#SaúdeEntrevista: Tire suas dúvidas sobre o aleitamento materno

By | 1 de agosto de 2016
Ana Paula Mendes Carvalho, coordenadora de Atenção à Saúde da Mulher da SES-MG

Ana Paula Mendes Carvalho, coordenadora de Atenção à Saúde da Mulher da SES-MG

Do dia 1° ao dia 07 de agosto é celebrada, em mais de 120 países, a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Neste ano, a Semana traz o tema “Amamentação: Uma chave para o desenvolvimento Sustentável”, com o objetivo de levar a uma reflexão mais ampla a respeito dos benefícios da lactação. Para falar sobre o assunto e tirar algumas dúvidas, o Blog da Saúde MG entrevistou a coordenadora de Atenção à Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Ana Paula Mendes Carvalho. Confira:

1) Quais os principais benefícios oferecidos pelo aleitamento materno?

O leite materno constitui um alimento completo para a criança de zero a seis meses de idade e um alimento complementar ideal até os dois anos de idade ou mais, pois é rico em nutrientes, gordura, proteína, fatores imunológicos e água. Assim, o aleitamento materno pode evitar mortes infantis por causas preveníveis e o acometimento da saúde da criança por diarreias e infecções respiratórias, por exemplo. Além disso, reduz o risco de alergias, hipertensão, diabetes e obesidade; melhora a nutrição infantil e contribui para o desenvolvimento da cavidade oral, dentição, fala e respiração. A amamentação também promove o fortalecimento do vínculo entre mãe e filho, a redução da pobreza e contribui para a preservação do meio ambiente.

2) Existe uma posição correta para a mãe amamentar?

Para o sucesso da amamentação é necessário que a mulher esteja em ambiente seguro, tranquilo e confortável. Ela pode amamentar na posição em que se sentir melhor, prezando pela sua segurança e do bebê.

3) Quais são os principais desafios que a mãe pode enfrentar ao amamentar?

Alguns dos principais desafios que a lactante pode enfrentar são: rachaduras nos mamilos, ingurgitamento mamário (excesso de leite nas mamas), bebê com sucção fraca ou lenta, dificuldades na pega e posicionamento do bebê, falta de apoio dos familiares e demora na apojadura (descida do leite).

4) O que leva à fissura dos mamilos?

Geralmente, a fissura dos mamilos é ocasionada pela pega da região areolar incorreta e/ou posicionamento inadequado da criança. Porém, outras causas podem estar relacionadas como disfunções orais na criança, freio da língua excessivamente curto, sucção não nutritiva prolongada, uso impróprio de bombas de extração de leite, não interrupção adequada da sucção da criança quando for necessário, uso de cremes e óleos que causam reações alérgicas nos mamilos, uso de protetores de mamilo (intermediários) e exposição prolongada a forros úmidos. Não é recomendado o uso de bicos e chupetas, pois podem prejudicar a sucção e pega adequada do mamilo, podendo ocasionar o aparecimento de fissuras/traumas mamilares.

5) Quais as orientações no cuidado dos mamilos com rachaduras?

  • Amamentar em local tranquilo, seguro e confortável;
  • Manter a região areolomamilar seca expondo-a ao ar livre ou à luz solar, além de realizar trocas frequentes dos forros utilizados nos casos de produção excessiva de leite;
  • Não utilizar produtos que retirem a proteção natural do mamilo, como sabões, álcool ou qualquer produto secante;
  • Amamentação em livre demanda;
  • Extração manual do leite para alívio da região areolar antes da mamada se amama estiver ingurgitada;
  • Caso seja preciso interromper a mamada, introduzir o dedo indicador ou mínimo pelo canto da boca do bebê, de maneira que a sucção seja interrompida antes de a criança ser retirada do seio;
  • Não utilizar protetores/intermediários de mamilo.

6) É possível que algumas mães produzam leite mais fraco?

Apesar de a alimentação das mulheres serem diferentes, o leite materno apresenta composição semelhante. Apenas as mulheres com desnutrição grave podem ter o seu leite afetado na sua qualidade e quantidade. Muitas mulheres tendem a confundir o aspecto do leite com a qualidade. O leite do início da mamada tende a ser mais claro devido a sua grande quantidade de água. Apesar disso, esse leite é de suma importância, pois confere ao bebê uma hidratação adequada. Já o leite do final da mamada (posterior), é mais rico em energia (calorias) e sacia melhor a criança, daí a importância de a criança esvaziar bem a mama.

7) O leite materno pode ser congelado?

O leite materno pode permanecer no congelador ou freezer armazenado em frascos limpos de vidro, com tampas de plástico por até 15 dias. Um dos momentos em que o congelamento do leite materno pode ser útil para a manutenção do aleitamento materno é o retorno da mãe ao trabalho.

8) O estresse atrapalha a produção de leite materno?

Os fatores psicológicos da mãe, como ansiedade, medo, insegurança e estresse, interferem diretamente na amamentação. Estes fatores podem inibir a liberação da ocitocina e prolactina, hormônios responsáveis pela lactação.

9) Silicone pode atrapalhar a amamentação?

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, se a técnica cirúrgica do implante de silicone não cortar a inervação nem mexer no mamilo, a amamentação poderá permanecer preservada.

10) É preciso revezar entre um seio e outro durante a amamentação?

O esvaziamento das mamas é importante para o ganho adequado de peso do bebê e para que haja manutenção adequada da produção de leite. Sendo assim, é importante que a mãe reveze o seio a cada mamada, permitindo o esvaziamento.

11) Como o parceiro (a) pode colaborar durante o período de amamentação?

A prática da amamentação é fortemente influenciada pelo meio onde a mãe está inserida. Sendo assim, a mãe necessita de constante incentivo e suporte da sua família e da comunidade. Outra forma de colaboração do companheiro (a) e de toda a família é não levar para casa produtos que prejudicam a amamentação, como latas de leite, mamadeiras e chupetas.

12) Existem pré-requisitos para doação de leite materno?

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável e não tomar medicamento que interfira na amamentação e na doação. Maiores orientações e informações podem ser fornecidas nos Postos de Coleta de Leite Humano e Bancos de Leite Humano.

Leia mais: Semana Mundial do Aleitamento Materno reforça a importância da amamentação

 

Deixe uma resposta