#Investimento: Cooperação reforça modelo SUS na hemoterapia de Patos de Minas

By | 10 de fevereiro de 2017

com Assessoria de Comunicação Social Hemominas

Divulgação Hemominas

Divulgação Hemominas

Cerca de 3 meses após a reativação do Hemonúcleo Regional, a Fundação Hemominas e a Prefeitura de Patos de Minas reafirmaram o compromisso de ambos os entes quanto ao acordo de cooperação mútua para o funcionamento da unidade. Em encontro nesta semana, a presidente da Fundação Hemominas, Júnia Guimarães Mourão Cioffi, o coordenador do Hemonúcleo Regional, Fábio Baltazar, e o prefeito municipal de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, discutiram ainda a necessidade e viabilidade de construção de nova sede, a fim de serem mantidos e melhorados os serviços hemoterápicos para toda a região de Patos de Minas.

A unidade funciona há vinte anos em espaço cedido pelo Hospital Regional Antônio Dias, da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), cujo suporte é fundamental para o desenvolvimento técnico da hemoterapia e da hemovigilância praticada na região. “A hemoterapia é uma área clínica em que a conformação do Sistema Único de Saúde se concretiza com veemência. Por ser altamente especializado, o funcionamento de uma unidade hemoterápica e a manutenção de seus serviços à população dependem da participação efetiva das três instâncias de governo, seja na padronização dos parâmetros técnicos, seja na operacionalização propriamente dita desses parâmetros, no dia a dia”, apontou Júnia.

No período em que o Hemonúcleo de Patos de Minas esteve fechado – outubro de 2016 -, o suprimento de hemocomponentes para cirurgias de urgência foi disponibilizado pelo Hemocentro de Uberlândia. “Nesse aspecto, a gestão em rede da Fundação, diferente dos outros estados brasileiros, e o forte laço que une instituições de várias instâncias no SUS permitem agilidade na solução de problemas que fogem ao controle direto dessas instituições”, enfatizou Júnia.

Deixe uma resposta