#HIV/Aids: entenda por que o diagnóstico e tratamento precoce são fundamentais

By | 7 de março de 2017

bannercarnaval_segundafase_2

A infecção pelo vírus HIV – sigla em inglês para vírus da imunodeficiência humana – compromete o funcionamento do sistema imunológico, impedindo-o de executar sua tarefa de proteger o organismo contra as chamadas “doenças oportunistas” como, por exemplo, a pneumocistose e a toxoplasmose, e até mesmo a tipos raros de cânceres, como o sarcoma de Kaposi e o linfoma cerebral.

No Brasil, por meio do Programa de Aids do Ministério da Saúde, os medicamentos para tratamento da infecção, chamados antirretrovirais,  são fornecidos gratuitamente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). A adesão do paciente aos medicamentos está diretamente relacionado ao sucesso do tratamento, uma vez que o uso irregular dos antirretrovirais favorece o desenvolvimento de mutações do HIV, ou seja, formas mais resistentes do vírus que podem tornar o tratamento mais difícil e favorecer manifestações mais graves da doença.

O objetivo do tratamento é atingir uma carga viral indetectável no sangue, ou seja, a quantidade de vírus no sangue é tão baixa, que os métodos atuais de detecção não conseguem identificar sua presença. Além de estimular a recuperação da imunidade da pessoa infectada, a carga viral indetectável auxilia na redução da transmissão do HIV. Por isso o diagnóstico precoce da infecção pelo HIV e tratamento adequado do mesmo são instrumentos importantes no controle da epidemia e no desenvolvimento de doenças relacionadas à Aids.

A testagem para HIV/Aids é rápida e simples, e pode ser realizada em todas as Unidades Básicas de Saúde ou serviços ambulatoriais conveniados ao SUS.

Leia mais: SES-MG alerta sobre a importância da testagem rápida para infecções sexualmente transmissíveis após o Carnaval

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

Deixe uma resposta