#Curiosidade: Saúde Indígena alia medicina convencional às tradições indígenas

By | 19 de abril de 2017

19-04 Dia do Índio

No dia em que é celebrado o Dia do Índio (19/04), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) faz um balanço das ações desenvolvidas pela Política Estadual de Saúde Indígena no Sistema Único de Saúde (SUS) voltada para conhecer a realidade e as necessidades das oito etnias aldeadas no Estado: Pataxó, Pankararú, Xucurú Kariri, Maxakali, Mokuriñ, Kaxixó, Krenak e Xacriabá.

A Política Estadual de Saúde Indígena tem como foco o atendimento às etnias e busca assegurar o acompanhamento e a atenção à saúde da população indígena aldeada no estado, para garantir o acesso ao serviço de saúde com qualidade e, ao mesmo tempo, valorizar suas tradições e costumes. Para o segundo semestre uma das ações da Coordenação Estadual de Saúde Indígena será a realização de oficina com essa temática das Medicinas Tradicionais.

No primeiro semestre de 2016, a SES-MG finalizou um conjunto de visitas técnicas aos municípios com jurisdição indígena do Estado. As visitas foram realizadas com a participação das lideranças indígenas, do técnico de referência em Saúde Indígena da Regional a qual o município se integra e das secretarias municipais de saúde. Para ler a matéria completa no site da SES-MG, clique aqui.

Um dos muitos investimentos feitos foi na valorização da Medicina Tradicional Indígena. Trata-se de uma das linhas de financiamento que é repassada aos municípios mineiros, como aquisição de mudas, chás, raízes, ervas e etc. Os indígenas se curam com medicamentos alopáticos e também o uso de plantas, de acordo com a origem da doença espiritual e/ou física.

Em Minas Gerais, esta prática está presente em todas as etnias, mas a aldeia Barreiro da etnia Xacriabá, localizada em São João das Missões e a aldeia Cinta Vermelha Jundiba, da etnia Pankararú / Pataxó, são as duas que, através desta linha de financiamento, estruturaram uma farmácia com seus remédios próprios catalogados através dos seus usos.

Deixe uma resposta