#SaúdeEntrevista: Asma tem tratamento e oferta de medicamentos gratuitos pelo SUS

By | 2 de maio de 2017

Dia Mundial da Asma

Nesta terça-feira, (02/05) é celebrado o Dia Mundial da Asma. A data foi organizado pela Global Initiative for Asthma (GINA), órgão ligado à Organização Mundial de Saúde (OMS), com o objetivo de melhorar o nível de consciencialização da população em torno da asma, bem como promover as questões ligadas ao tratamento e a prevenção. A OMS estima que 300 milhões de pessoas no mundo, incluindo crianças, sofrem com a asma. No Brasil, o Ministério da Saúde aponta, aproximadamente, 7 milhões de pessoas, sendo as mulheres as mais acometidas pela doença.

Mesmo não tendo cura, a asma possui tratamento e medicamentos específicos para diminuir os sintomas e o agravamento da doença. Por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), a pessoa asmática tem acesso a atendimento integral e gratuito por meio do programa Farmácia Popular. Para retirar, o cidadão deve apresentar o documento de identidade com foto, CPF e receita médica dentro do prazo de validade (120 dias). A receita pode ser emitida tanto por um profissional do SUS, quanto por um médico que atende em hospitais ou clínicas privadas.

Para falar mais sobre este assunto, o Blog da Saúde MG entrevistou o médico pneumologista pediátrico da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), Dr. Alberto Vergara. Acompanhe: 

1) O que é a asma?

Asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, não infecciosa, que cursa com obstrução parcial e temporária dos brônquios. A obstrução brônquica ocorre devido a espasmo da musculatura brônquica, edema da mucosa e aumento da secreção brônquicas. Normalmente ocorrem exacerbações, a que chamamos crises asmáticas, mas existem casos de sintomas persistentes, com ocorrência de tosse e chieira diários.

2) A asma se desenvolve especialmente na infância?

A asma afeta tanto adultos como crianças, mas a maior parte dos caso de asma inicia-se na infância. Calcula-se que de 15 a 20% das crianças brasileiras têm sintomas de asma.

3) Quais são os principais sintomas?

São tosse seca, cansaço e chiado no peito.

4) Existe alguma época do ano em que a doença se manifesta com maior intensidade?

As crises asmáticas podem ter vários gatilhos tais como, infecções virais, alergia a poeira doméstica, fungos e pólens, exposição à fumaça de cigarro, exposição a baixa umidade relativa do ar e ar frio e no outono e no inverno temos a confluência de vários gatilhos que desencadeiam essas crises. Nestes meses, ocorre a maior circulação de vírus que provocam infecções respiratórias, que são os gatilhos mais comuns na infância.

Por outro lado, devido ao frio, as pessoas ficam mais em ambientes fechados, aumentando a exposição a estes mesmos vírus e a alérgenos inalatórios, como a poeira doméstica e o mofo. Quando a umidade relativa do ar cai abaixo de 30%, o organismo tem dificuldade de manter as secreções brônquicas hidratadas, o que pode desencadear uma crise asmática.

5) A asma está ligada diretamente à algum outro problema respiratório?

As infecções virais respiratórias são importantes fatores de desencadeamento de de crise asmática. Nos caso de asma alérgica, é comum a ocorrência de rinite alérgica associada. A rinite alérgica causa coriza, obstrução nasal, espirros e prurido (coceira) nasal, que por sua vez, pode aumentar o risco de otites e sinusites.

6) Existe alguma época do ano em que a doença se manifesta com maior intensidade?

As crises asmáticas podem ter vários gatilhos tais como, infecções virais, alergia a poeira doméstica, fungos e pólens, exposição à fumaça de cigarro, exposição a baixa umidade relativa do ar e ar frio e no outono e no inverno temos a confluência de vários gatilhos que desencadeiam essas crises. Nestes meses, ocorre a maior circulação de vírus que provocam infecções respiratórias, que são os gatilhos mais comuns na infância.

Por outro lado, devido ao frio, as pessoas ficam mais em ambientes fechados, aumentando a exposição a estes mesmos vírus e a alérgenos inalatórios, como a poeira doméstica e o mofo. Quando a umidade relativa do ar cai abaixo de 30%, o organismo tem dificuldade de manter as secreções brônquicas hidratadas, o que pode desencadear uma crise asmática.

7) A asma está ligada diretamente à algum outro problema respiratório?

As infecções virais respiratórias são importantes fatores de desencadeamento de de crise asmática. Nos caso de asma alérgica, é comum a ocorrência de rinite alérgica associada. A rinite alérgica causa coriza, obstrução nasal, espirros e prurido (coceira) nasal, que por sua vez, pode aumentar o risco de otites e sinusites.

8) O que fazer em caso de crise? 

As pessoas em crise asmática devem ser levados a um Pronto-Socorro ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA), para imediato tratamento da crise, sob supervisão da equipe de saúde. Se as crises são eventuais e de intensidade leve, normalmente trata-se somente as crises. Nos casos de crises asmáticas frequentes e/ou graves e de sintomas persistentes, há indicação de iniciar um tratamento profilático, sempre sob orientação e prescrição médica. A asma tende a diminuir de intensidade com a idade.

Deixe uma resposta