#FebreAmarela: Vacinação contra a doença é prioridade em Minas Gerais

By | 30 de junho de 2017
Crédito: Marcus Ferreira / SES-MG.

Crédito: Marcus Ferreira / SES-MG.

A campanha de vacinação contra a Febre Amarela alcançou um resultado bastante expressivos em Minas Gerais – embora, atualmente, a cobertura acumulada (2007 a 2017) de cerca de 80% da população imunizada contra a doença por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, como a meta estipulada pelo Ministério da Saúde é que 95% da população seja vacinada, é preciso reforçar a importância da imunização, mesmo após o término do surto.

Para a superintendente de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador da SES-MG, Deise Aparecida dos Santos, esse bloqueio vacinal permitiu, a partir de março de 2017, uma redução significativa no número de casos notificados e confirmados de Febre Amarela. “O declínio da curva de transmissão sinalizou o controle do surto nas áreas atingidas do estado. Podemos hoje considerar que Minas Gerais apresenta uma estabilização do cenário epidemiológico”, reforçou a superintendente.

O último caso confirmado de Febre Amarela, cuja transmissão ocorreu no estado de Minas Gerais (autóctone), teve o início dos sintomas no dia 18/04/2017. Após essa data, houve o registro de um caso importado do estado do Mato Grosso, com início dos sintomas em 10/05/2017. “Cerca de 4 milhões de pessoas ainda não se vacinaram e esse número traz um alerta a toda população. Sabendo que o vírus da Febre Amarela circula no estado, as pessoas não vacinadas, uma vez infectadas, podem desencadear um novo surto da doença”, ressaltou a coordenadora de Imunização da SES-MG, Eva Lídia Arcoverde Medeiros.

Atualmente, as três regiões de saúde com menor cobertura vacinal acumulada para a Febre Amarela abrangem as seguintes regionais: Regional de Saúde de Pouso Alegre, com 64,13%; Manhumirim, com 64,88%; e São João Del Rei, com 65,53%. “Nas regiões onde não houve relato de casos humanos ou de epizootias, a população procurou menos os postos de vacinação. Salientamos, no entanto, que a medida mais importante para prevenção e controle da Febre Amarela é a vacina. Por esse motivo, toda a população que reside ou que se desloca para áreas com recomendação de vacina, deve se imunizar na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa”, destacou Eva Lídia.

A partir de abril de 2017, o Ministério da Saúde passou a adotar dose única da vacina contra a Febre Amarela para as áreas com recomendação de vacinação em todo o país, segundo orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

  • Para ler a matéria completa no site da SES-MG, clique aqui.

Deixe uma resposta