#Entenda: Como funcionam os grupos de trabalho na 1ª Conferência Estadual de Saúde das Mulheres?

By | 11 de julho de 2017

1ª Conferência Estadual de Saúde das Mulheres, promovida pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais (CES-MG), tem como objetivo propor diretrizes para a Política Estadual e Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher no Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas você sabe como se dá, na prática, a proposição dessas diretrizes?

Nos meses de maio e junho de 2017, gestoras, gestores, profissionais de saúde, além de usuárias e usuários do SUS de todo o Estado se reuniram nas Conferências Municipais de Saúde e também nas plenárias de movimentos populares e sociais organizadas pelo CES-MG.

Nesses encontros, propostas as mais diversas foram elaboradas pelas delegadas e delegados para serem trazidas para discussão na Conferência Estadual. Para tanto, delegadas e delegados foram eleitos por seus pares para os representarem a nível estadual.

Assim, nesta terça-feira (11/07), no Minascentro, em Belo Horizonte, vindos de cerca de 197 municípios que aderiram à Conferência, mais de 950 pessoas –  70% dessas, mulheres – se reúnem novamente para discutir as propostas formuladas nos municípios. Nos 04 grupos de trabalho, as delegadas e delegados podem debater, modificar, acrescentar ou até mesmo suprimir cada uma dessas propostas. Os eixos temáticos de debate são os seguintes:

  • Eixo I: O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúda das mulheres
  • Eixo II: O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres
  • Eixo III: Vulnerabilidades nos ciclos de vida das mulheres na Política Nacional de Atenção Integral a Saúde das Mulheres
  • Eixo IV: Políticas Públicas para Mulheres e Participação Social

Para além dos debates técnicos que incluem a avaliação de cada proposta, o encontro propiciado pelos grupos de trabalho permite ainda que experiências exitosas em saúde pública possam ser trocadas entre os representantes de cada município, fortalecendo ainda mais as políticas públicas de saúde a nível local.

Finalizados os trabalhos em cada grupo, um relatório de cada eixo é levado para a Plenária Final, que ocorrerá nesta quarta-feira (12/07), quando cada ponto proposto será revalidado por todos os presentes da Conferência para compor o relatório final. Mas isso não é tudo!

Todo este processo recomeça com a eleição de outras delegadas e delegados que representarão as propostas estaduais em debate nacional. A 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres ocorre em Brasília-DF,  entre os dias 17 e 20 de agosto.

Deixe uma resposta