#SaúdeAuditiva: SUS oferece acompanhamento para os surdos

By | 26 de setembro de 2017

Dia Nacional do Surdo

Em todo o mundo, mais de 278 milhões de pessoas têm perdas auditivas de grau moderado a profundo. Desse número, pelo menos 80% dessa população são de países em desenvolvimento como o Brasil. Esses são dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), e apontam para uma medida que pode reduzir pela metade os casos de deficiência auditiva e minimizaria seus efeitos: a detecção precoce.

Em 2011, o Governo Federal instituiu o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – o Plano Viver Sem Limite; com o objetivo de articular políticas intersetoriais para garantir a inclusão social, a acessibilidade, o acesso à educação e a atenção à saúde das pessoas com deficiência.

O Plano Viver Sem Limite induziu a instituição da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), que tem entre seus objetivos o desenvolvimento de ações de prevenção e identificação precoce de deficiências na fase pré, peri e pós-natal, infância, adolescência e vida adulta, entre outros serviços para a promoção dos cuidados em saúde.

Com isso, foram introduzidos avanços nas ações de identificação precoce de deficiência a partir da ampliação e qualificação da Triagem Neonatal Biológica, Auditiva e Ocular – que são os famosos Testes do pezinho, da orelhinha e do olhinho. Confira mais detalhes reportagem, abaixo: 

Em Minas Gerais, os Centros de Reabilitação Auditiva e Centros Especializados em Reabilitação (CER) com modalidade de Reabilitação Auditiva são pontos de atenção da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. Nesses Centros o usuário conta com uma avaliação multiprofissional das pessoas com deficiência auditiva. Além disso, os profissionais de saúde realizam avaliação auditiva, seleção, adaptação e fornecimento de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e acompanhamento e terapias de habilitação ou reabilitação auditiva. Ao todo no estado, são 16 pontos de atenção distribuídos nas Regiões Ampliadas de Saúde. Saiba quais esses locais, clique aqui.
O encaminhamento para estes serviços deve ser realizado pela Secretaria Municipal de Saúde do município de residência do usuário. O agendamento é realizado pela Junta Reguladora da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência do município sede do serviço. Saiba mais: www.saude.mg.gov.br/saudeauditiva
Fonte: Min. da Saúde / Adaptação. 

Deixe uma resposta