#SexoSeguro: Aids, o maior perigo é não saber!

By | 1 de dezembro de 2017

posts-aids36

Celebrado no dia 1º de dezembro, o Dia Mundial de Luta Contra a Aids foi estabelecida em 1987 pela Assembleia Mundial de Saúde, juntamente à Organização das Nações Unidas (ONU), e é uma oportunidade para disseminação de informações e conscientização sobre prevenção, atenção e tratamento do HIV, além de promover discussões e avanços sobre o tema.

Nesse ano, a SES-MG lança a campanha “AIDS: o maior perigo é não saber”, com o objetivo de sensibilizar a população, sobretudo os jovens, sobre a importância de se usar preservativo nas relações sexuais.  Além disso, a ação contará com a divulgação da testagem rápida nos serviços de saúde, distribuição de materiais informativos e insumos de prevenção para a população e em diversas Unidades de Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

  • Clique aqui para saber mais informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do HIV/Aids no SUS.

E quem deve fazer a testagem rápida? Essa pergunta é muito frequente quando o assunto é Aids. Então, o Blog Saúde MG esclarece:

  • Se por algum motivo você teve relação sexual sem preservativo ou passou por alguma situação de risco, é muito importante fazer a testagem rápida de HIV/Aids, hepatite, sífilis, além de outras IST’s nas Unidades de Saúde e nos Centros de Testagem.
  • Além disso, se você compartilhou seringas e objetos cortantes, é importante lembrar que também o SUS garante #TesteRápido nas suas Unidades de Saúde para que, qualquer pessoa, possa iniciar o tratamento gratuito destas IST’s o mais rápido possível.
  • Você sabia? A infecção pelo HIV pode ser detectada com, pelo menos, 30 dias a contar da situação de risco. Isso porque o exame (o laboratorial ou o teste rápido) busca por anticorpos contra o HIV no sangue. Esse período é chamado de janela imunológica. O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito a partir da coleta de sangue.

» Para saber mais sobre a campanha da SES-MG, acesse: www.saude.mg.gov.br/sexoseguro

 

Deixe uma resposta