#SexoSeguro: Você sabe o que é Profilaxia Pré-Exposição (PrEP)?

By | 18 de dezembro de 2017
Por Míria César

banner_exame_prep_hiv_aids

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) de risco à infecção pelo vírus é uma terapia de uso preventivo de medicamentos antirretrovirais antes da exposição ao HIV. Tem como objetivo prevenir a infecção pelo vírus e promover uma vida sexual mais saudável. Trata-se de um tratamento oferecido de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Profilaxia é indicada para populações em situação de maior vulnerabilidade e com risco acrescido de infecção pelo HIV, ou seja, homens que fazem sexo com homens, gays, travestis, transexuais, profissionais do sexo e casais sorodiferentes (casais onde um dos parceiros vive com HIV e o outro não e que têm relações sexuais, repetidas vezes, sem o uso de camisinha ou que têm usado a Profilaxia Pós-Exposição repetidamente, ou que apresentem infecções sexualmente transmissíveis (IST’s).

A PrEP estará disponível em 180 dias após a publicação do Protocolo Clínico para uso da PrEP no Diário Oficial. A sua implementação se dará de forma gradual, com monitoramento anual. Segundo o Ministério da Saúde a estimativa é que cerca de 7 mil pessoas farão uso da profilaxia no país, no primeiro ano de implantação. Em Minas está previsto a chegada dos primeiros tratamentos no início de 2018.

Prevenção

Além da distribuição gratuita de preservativos e testes rápidos pelas Unidade Básicas de Saúde, Serviços de Atenção Especializada (SAE) e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e outros serviços credenciados, outras recomendações também são importantes para a prevenção da infecção:

  • Fazer uso do preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais;
  • Não compartilhar agulhas e seringas;
  • Usar material esterilizado na aplicação de tatuagens e piercings;
  • Realizar os exames de pré-natal durante a gestação;
  • Evitar materiais não esterilizados em clínicas odontológicas, nas manicures, barbearias, etc;
  • Evitar o uso abusivo de álcool e outras drogas ilícitas. Elas podem alterar o nível de consciência do indivíduo e a capacidade de tomar decisões sobre a forma de se proteger.

Deixe uma resposta