#SUS: Revista Poli aborda risco da volta da fome no Brasil e os seus impactos na saúde pública

By | 9 de janeiro de 2018

revista poli_fiocruz_2018

A matéria de capa da primeira edição de 2018 da Revista Poli, editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), aborda a volta da fome no Brasil. Especialistas e organizações da sociedade civil vêm alertando que, com o empobrecimento da população na esteira do ajuste fiscal, o país corre o risco de ser incluído novamente no Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que desde 1990 mapeia a situação de insegurança alimentar da população mundial.

A reportagem trata também da polêmica da farinata, granulado à base de produtos próximos do vencimento, que tem sido alardeado por setores da Igreja Católica e por políticos como o prefeito de São Paulo, João Dória, como uma solução para a fome no país.

Na primeira publicação da série sobre os 30 anos do Sistema Único de Saúde (SUS), o entrevistado desta edição é o professor e pesquisador Ary Miranda, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), que resgata memórias e faz um balanço da Reforma Sanitária. Outra reportagem traz análises sobre o recente relatório do Banco Mundial, que faz recomendações como o fim da gratuidade no ensino superior público e o congelamento salarial dos profissionais da educação, a restrição dos serviços públicos de saúde à Atenção Básica e o rebaixamento da remuneração média dos servidores públicos no Brasil.

Em outra matéria, especialistas em segurança pública alertam para os riscos de uma escalada da violência no país caso o Estatuto do Desarmamento, que completa 15 anos em 2018, seja revogado, como propõem vários projetos de lei em tramitação no Congresso. A Justiça do Trabalho é o tema da seção O que é, o que faz, destacando o impacto da reforma trabalhista, que entrou em vigor em novembro do ano passado, sobre esse ramo do poder Judiciário.

Deixe uma resposta