#ViajanteSaudável: Tire suas dúvidas sobre a emissão do Certificado Internacional de Vacinação

By | 10 de janeiro de 2018

article (1)

Para quem pretende viajar para o exterior, a vacina da febre amarela pode ser uma exigência para a entrada em alguns países, #VocêSabia? Nesses casos, o viajante deve providenciar o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), documento que comprova a imunização contra a febre amarela. Atualmente 136 países cobram o Certificado. Caso o país visitado não exija o Certificado, como por exemplo, Estados Unidos e Reino Unido, não é necessário solicitar a emissão do comprovante. Vale destacar que se no trajeto houver conexões em países que fazem a exigência do documento, será necessário obter o CIVP, mesmo que o destinatário fique apenas dentro do aeroporto.

Documentação

Para realizar a retirada do CIVP, o cartão de vacinação deve estar preenchido corretamente com a data de administração e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde ocorreu a aplicação. O interessado também deve ter em mãos algum documento pessoal como: Carteira de Identidade (RG), Passaporte ou Carteira de Motorista válida (CNH), entre outros. É imprescindível a presença do interessado nos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a obter o Certificado.

Menores de 18 anos

Crianças já a partir de 9 meses precisam da vacina e do Certificado para viajar para países que exigem o CIVP. Para todas aquelas menores de 18 anos a apresentação da certidão de nascimento é aceita.  Quando pais ou responsáveis solicitarem a emissão do seu CIVP não é necessária a presença da criança ou adolescente menor de 18 anos  nos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante.

👉 De posse do Certificado, confira outras dicas antes de embarcar e boa viagem!

CHECKLIST-guiaviajantesaudavel2-att

Fonte: Anvisa

Deixe uma resposta