#Tatuagem: É preciso checar higiene e materiais do estúdio

By | 26 de janeiro de 2018

 

série_belezaesaude_10

Na hora de fazer uma tatuagem, não basta escolher o desenho que você carregará consigo pelo resto da vida. É preciso, antes de tudo, conhecer o estabelecimento onde o trabalho será feito e se certificar de que os profissionais (tatuadores e body piercings) sigam as boas práticas de segurança e higiene.

Caso a tatuagem seja feita em um local que não observe essas condições, é possível contrair uma série de doenças infecciosas, como as hepatites B e C.

A resolução RDC nº 55/08 da Anvisa estabelece normas para comercialização no Brasil de tintas usada em pigmentação artificial da pele. Somente pode ser utilizada a tinta para tatuagem que possuir registro válido na Anvisa.

Em 2009, a Anvisa lançou o manual de “Referência Técnica para o Funcionamento dos Serviços de Tatuagem e Piercing”. Ele traz as seguintes recomendações que, se adotadas, podem ajudar o cidadão a ter ainda mais confiança no estabelecimento e nos procedimentos realizados:

Banco de imagens Pixabay.

Banco de imagens Pixabay.

  • Luvas, agulhas, lâminas e outros dispositivos destinados a raspar pelos devem ser descartáveis;
  • O tatuador deve lavar as mãos antes e depois dos procedimentos;
  • Ao fazer a tatuagem ou piercing, o profissional deverá usar luvas e máscaras descartáveis de uso único. É recomendável ainda o uso de proteção nos cabelos, avental e protetor ocular;
  • O piercing deverá ser esterilizado em embalagem individual aberta à vista do cliente;
  • As agulhas finais de tatuagem (agulha+haste) deverão, depois de montadas, ser esterilizadas em embalagens individuais e abertas á vista do cliente;
  • As agulhas de piercing (jelco) devem ser descartáveis, de uso único e ser abertas à vista do cliente;
  • Os perfutro-cortantes (agulhas, jelco, lâminas, etc) deverão ser descartadas em recipiente próprio à vista do cliente;
  • Não se recomenda a aplicação de tatuagem nem piercing em cartilagens do nariz, orelha (exceto lóbulo), em articulações mamilos ou órgãos genitais;
  • É proibida aos maquiadores, tatuadores e piercers a prescrição e administração de quaisquer medicamentos (anestésicos, antibióticos, anti-inflamatórios e outros) por qualquer via de administração (tópica, oral, injetáveis e outras) aos clientes.

Você sabia? O cliente pode pedir para ver a data de validade das tintas usadas nos procedimentos. A informação sobre o prazo de validade e o prazo para uso destes produtos após abertos devem constar no rótulo ou embalagem das tintas.

É importante ressaltar que menores de 18 anos só podem realizar procedimentos de maquiagem definitiva, tatuagem e piercing com autorização por escrito de pais ou responsáveis e os portadores de doenças que possam oferecer risco à saúde individual ou à saúde coletiva (como por exemplo: hemofílicos, epilépticos, portadores de hepatite, tuberculose ou outras doenças infectocontagiosas) devem apresentar ao tatuador liberação médica.

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe uma resposta