#Ciência: Fapemig destina R$ 30 milhões a projetos de todas as áreas

By | 29 de janeiro de 2018
Foto: iStock / Reprodução.

Foto: iStock / Reprodução.

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) lançou neste mês a chamada Demanda Universal, por meio da qual vai investir, em 2018, R$ 30 milhões em projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação nas diversas áreas do conhecimento. Projetos apresentados por doutores formados em qualquer época vão concorrer na Faixa A e receberão R$ 20 milhões, no total. As propostas poderão solicitar no máximo, R$ 80 mil. Iniciativas formuladas por doutores titulados a partir de 2011 serão reunidas na Faixa B, que serão contempladas com R$ 10 milhões (até R$ 40 mil por proposta).

As candidaturas devem ser apresentadas até 19 de março, por meio do sistema eletrônico Everest.

A chamada Demanda Universal é a mais abrangente e a que mais distribui recursos a Fapemig. É possível utilizar seus recursos para financiar despesas como equipamentos e material permanente; material de consumo; serviços de terceiros; aquisição de software; passagens e diárias. Outras informações podem ser obtidas no Departamento Central de Informações da Fapemig pelo e-mail: dci@fapemig.br.

Cotas de bolsas

A Fapemig decidiu manter, para este ano, a cota de bolsas utilizadas em 2017. Não será possível autorizar nenhum pedido de acréscimo. A distribuição das cotas institucionais do Programa Bolsa a Iniciação Científica e Tecnológica Institucional (Pibic) e do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Júnior (Bic-Jr) podem ser conferidas aqui. Projetos da UFMG contarão mais uma vez com 502 bolsas para o Pibic e 120 para o BIC-Jr.

As cotas das bolsas dos programas de mestrado e doutorado seguem resolução do Conselho Curador nº 82, de maio de 2015, e estão disponíveis na plataforma Everest.

O Pibic contruibui, por meio da iniciação de estudantes de graduação em atividades de pesquisa, para a consolidação científica das instituições mineiras de ensino e pesquisa por meio da concessão de cotas institucionais de bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica. O Bic-Jr, por sua vez, tem o objetivo de despertar em estudantes do ensino fundamental, médio e de educação profissional da rede pública a vocação para a pesquisa, concedendo bolsas para participarem de projetos/atividades de pesquisa ou de extensão científica, tecnológica ou de inovação, orientados por pesquisador qualificado.

Fonte: UFMG / Fapemig.

Deixe uma resposta