#EAD: Curso na UNA-SUS qualifica profissionais para o enfrentamento da Malária

By | 8 de março de 2018

EAD-SUS

Com 174.522 casos registrados de janeiro a novembro de 2017, a Malária ainda é um grande desafio enfrentado pela saúde coletiva brasileira. Atenta a este cenário, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), instituição integrante da Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), lança o curso Malária na Atenção Básica à Saúde.

Com carga horária de 60h, a qualificação tem como objetivo ampliar o conhecimento dos profissionais de saúde de nível superior que atuam na atenção básica, em regiões endêmicas e não endêmicas para malária no Brasil, a fim de contribuir para a diminuição da morbimortalidade por meio de diagnóstico oportuno e tratamento adequado. As inscrições podem ser realizadas até 30 de junho por meio deste link.

Segundo o secretário executivo da UNA-SUS, Manoel Barral Netto, com o aparecimento de casos em áreas não endêmicas, se faz necessário atualizar os profissionais de todo o país, especialmente aqueles que não estão habituados a pensar no diagnóstico da malária. “É muito importante para o sistema de saúde que esses casos sejam identificados precocemente. Por esse motivo, o curso tem uma vertente muito prática para ajudar os profissionais dessas duas áreas a manejar os casos oferecendo o tratamento adequado e oportunamente”, destaca.

A consultora técnica do Programa Nacional de Controle da Malária (SVS/MS), Sheila Rodovalho, acredita que o curso proporcionará os subsídios necessários para que a atenção básica se aproprie da assistência ao paciente com malária, quando este chegar a uma unidade de saúde ou procurar um serviço de saúde por apresentar sintomas da doença.

“Os profissionais de saúde devem ter em mente que febre pode ser malária. É preciso saber perguntar ao paciente se ele vem de uma área endêmica e suspeitar do agravo. Para isso, o curso apresenta vídeos e casos clínicos que orientam como o profissional de saúde pode abordar o paciente e qual a melhor forma de conduzi-lo ao diagnóstico e tratamento da doença”, explica.

Além de ser totalmente gratuito e 100% a distância, o curso também conta com recursos educacionais que envolvem modelagem 3D e animação gráfica, que auxiliam na assimilação das principais práticas e conceitos. São 10.000 vagas disponíveis prioritariamente a profissionais de saúde de nível superior vinculados ao SUS. Apesar disso, demais interessados, de outras categorias profissionais, que se interessarem sobre o assunto, também podem acessar os conteúdos.

Após a inscrição, os alunos têm até 30 de julho para finalizar a qualificação, de acordo com sua conveniência e disponibilidade. Ao final dos estudos há uma avaliação online. A obtenção do certificado está condicionada ao acerto de pelo menos 60 % das questões do teste.

Fonte: SE/UNA-SUS, com informações da UNA-SUS UFMG.

Deixe uma resposta