#SaúdeELiteratura: Livro discute prostituição, direitos LGBT e travestilidade

By | 27 de março de 2018

bandeira trans

Em um ambiente político conturbado, mas também de conquistas de direitos LGBT – neste mês, o Supremo Tribunal Federal reconheceu o direito de travestis, mulheres e homens trans à mudança do nome e gênero no registro.

Diante deste contexto, a pesquisadora da UFMG, Olívia Paixão, lança o livro “Entre a batalha e o direito: prostituição, travestilidade e trabalho”. A obra pretende contribuir para a luta de travestis e transexuais pelo reconhecimento e efetivação de direitos daquelas que se prostituem.

Produzida com base em experiências no Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT (NUH) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a obra apresenta temas relacionados à regulamentação e à efetivação de direitos de travestis e transexuais. O trabalho questiona a efetividade do Projeto de Lei Gabriela Leite, proposto pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), e demonstra o abismo existente entre o diploma legal e a real dinâmica envolvida nas esquinas e “pistas”.

“Essa obra é dedicada a todas as travestis que lutam cotidianamente por suas vidas. Que descem à pista, que batalham por seu aqué, que resistem. Gostaria de passar adiante toda a força e coragem que, dia após dia, essas pessoas foram capazes de transmitir. Este trabalho, em todas as suas limitações, deseja ser expressão de parte do que aprendi durante todo o período em que estive com elas”, explica a autora.

Formada em Direito pela UFMG, Olívia Paixão foi integrante do NUH/UFMG e, como pesquisadora, vivenciou experiências com as travestis, nos principais pontos de prostituição trans de Belo Horizonte. Atualmente, Olívia é pós-graduanda no Conselho Latino-americano de Ciências Sociais e cursa o Diploma Superior en Derechos Humanos y Diversidad Sexual.

O livro, com preço de capa de R$ 35, pode ser adquirido na loja virtual da Metanoia Editora.

Fonte: UFMG.

 

Deixe uma resposta