#SaúdeEntrevista: Especialista da SES-MG reforça a importância da vacina contra a Gripe

By | 19 de abril de 2018
Por Míria César 

gripe_post_1

Na próxima segunda-feira (23/04), começa a Campanha de Vacinação contra a Gripe (Influenza) que vai até 1º de junho. O Dia D de mobilização nacional está previsto para 12 de maio (sábado). O objetivo da campanha é imunizar 90% das mais de 5,5 milhões de pessoas que fazem parte do público prioritário, ou seja, cerca de 5.034.284 pessoas.

  • Clique aqui e confira uma matéria completa no site da SES-MG sobre este assunto.

A Influenza, também conhecida como gripe, é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação são as pneumonias, responsáveis por um grande número de internações hospitalares no país. Para falar mais sobre este assunto, conversamos com a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Janaína Fonseca Almeida. Confira:

1) Porque mobilizar a população prioritária para a vacinação contra a Gripe?

A vacina contra a Gripe é muito importante, pois ela tem contribuído, ao longo dos anos, para a redução de complicações, internações e óbitos, especialmente na população de risco, que são as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos maiores de 60 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, entre outros.

2) Qual é a importância da população prioritária se vacinar e qual é a expectativa de público vacinado para esse ano?

O maior benefício conferido pela vacina da Influenza é a redução de complicações, internações e óbitos, especialmente na população de risco: crianças menores de 5 anos, idosos maiores de 60 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, etc.

Expectativa de vacinação em Minas Gerais é:

  • População a vacinar – 5.593.649 indivíduos
  • Meta (90%) – 5.034.284 indivíduos

3) Sobre a segurança da vacina: muitas pessoas têm medo de tomarem a vacina e acham que vão ficar gripadas. Isso procede?

As vacinas influenza sazonais tem um perfil de segurança excelente e são bem toleradas. As vacinas utilizadas pelo PNI durante as campanhas de vacinação contra influenza são constituídas por vírus inativados, fracionados e purificados, portanto, não contêm vírus vivos e não causam a doença. Manifestações como dor no local da injeção, eritema e enduração ocorrem em 15% a 20% dos pacientes, sendo benignas autolimitadas geralmente resolvidas em 48 horas. Pode ocorrer febre, mal estar e dor no corpo de 6 a 12 horas após a vacinação e persistir por um a dois dias, sendo notificadas em menos de 1% dos vacinados. Estas reações são benignas e autolimitadas.

4) Sobre contra quais os tipos de vírus essa vacina de 2018 irá proteger?

É uma vacina trivalente que protege contra os três principais vírus da Influenza:

  • Influenza A/H1N1
  • Influenza A/H3N2
  • Influenza B

5) E porque houve mudança na data da Campanha de vacinação esse ano?

Esta mudança se deu em virtude do atraso da entrega da vacina pelo Instituto Butantan.

6) Quem pode receber a vacina pelo SUS?

Neste ano, o público prioritário para receber a vacina contra a Gripe são:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • Gestantes;
  • Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto);
  • Mulheres e homens com 60 anos ou mais;
  • Trabalhadores de saúde;
  • Povos indígenas;
  • Pessoas privadas de liberdade;
  • Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais que comprometam a imunidade;
  • Professores de escolas públicas ou privadas.

 

Deixe uma resposta