#FiqueSabendo: Quanto você precisa se exercitar para ter uma #VidaSaudável?

By | 24 de abril de 2018

Como está a sua saúde? Pratica atividades físicas de forma regular? Se você ficou em dúvida para responder estas perguntas, não se desespere. Que tal propor uma vida mais saudável? As práticas corporais e/ou atividades físicas são consideradas fator de proteção à saúde e contribuem para o aumento da qualidade de vida.

Foto: Mácio Ferreira | Ag. Pará | Fotos Públicas

Foto: Mácio Ferreira | Ag. Pará | Fotos Públicas

Mas o que é mesmo atividade física?

Antes de tudo é preciso esclarecer: “atividade física” não deve ser confundida com “exercício”, que é uma subcategoria da atividade física e é planejada, estruturada, repetitiva e tem como objetivo melhorar ou manter um ou mais componentes do condicionamento físico. A OMS define atividade física como sendo qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que requeiram gasto de energia – incluindo atividades físicas praticadas durante o trabalho, jogos, execução de tarefas domésticas, viagens e em atividades de lazer.

Foto: Nicollas Motta | Divulgação PMPA | Fotos Públicas

Foto: Nicollas Motta | Divulgação PMPA | Fotos Públicas

E qual a quantidade de atividade física recomendada?

A intensidade das diferentes formas de atividade física varia entre as pessoas. A fim de trazerem benefícios para a saúde cardiorrespiratória, todas as atividades físicas devem ser praticadas em sessões de pelo menos dez minutos de duração. A OMS recomenda:

  • Para crianças e adolescentes: 60 minutos de atividade física moderada à intensa por dia;
  • Para adultos (maiores de 18): 150 minutos de atividade de intensidade moderada por semana.
Foto: João Neto | Fotojump | Fotos Públicas

Foto: João Neto | Fotojump | Fotos Públicas

Lembre-se dos benefícios à sua saúde!

A prática regular e diária de atividade física, de intensidade moderada, reduz o risco de doenças cardiovasculares e a incidência de Doenças Crônicas Não Transmissíveis – doenças do aparelho circulatório, neoplasias, doenças do aparelho circulatório, diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência renal crônica. O treinamento de resistência muscular e equilíbrio, por sua vez, é capaz de reduzir quedas e aumentar a capacidade funcional nos idosos.

Dentre os benefícios que encontrados ao se realizar atividade física de forma regular, destacam-se: a melhora da autoestima, redução do isolamento social, alívio do estresse, diminuição da depressão, melhora da resistência física, melhora da autoimagem, aumento do bem estar físico e mental, melhora da função pulmonar dentre outros.

Foto: Marcos Santos | USP Imagens | Fotos Públicas

Foto: Marcos Santos | USP Imagens | Fotos Públicas

Deixe uma resposta