#FAQ: Tire suas dúvidas sobre a gripe e a vacina!

By | 3 de maio de 2018

Até o dia 1º de junho, mais de cinco milhões de mineiros, nos 853 municípios do estado, devem buscar os postos de saúde para receber a vacina contra a gripe. Crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos maiores de 60 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, entre outros (clique aqui e saiba mais!), fazem parte do chamado “grupo prioritário”, uma vez que são mais suscetíveis a complicações, internações e óbitos pela doença.

Para sanar dúvidas que ainda persistem em relação à gripe e à vacina que protege contra a doença, o #BlogDaSaúdeMG preparou esse #FAQ  (frequently asked questions ou perguntas mais frequentes) sobre o tema.

👉 Não deixe de conferir e, caso você tenha alguma dúvida que não tenha aparecido aqui, deixe nos comentários que iremos te responder!

gripe_banner_1

Manifestações como dor no local da injeção, eritema e enduração ocorrem em 15% a 20% dos pacientes, e geralmente são resolvidas em até 48 horas. Febre, mal estar e dor no corpo de 6 a 12 horas após a vacinação, também podem ocorrer, porém são ainda mais raras, notificadas em menos de 1% dos vacinados, e persistem por um ou dois dias.

gripe_banner_2

A vacina é uma medida importante de prevenção; porém, hábitos como realizar a higiene frequente das mãos, evitar grandes aglomerações e espaços fechados, ajudam a prevenir o contágio. É fundamental utilizar a parte interna do braço para tossir ou espirrar, e evitar locais que não haja circulação do ar.

gripe_banner_3

Sim. O resfriado caracteriza-se pela presença de sintomas relacionados ao comprometimento das vias áreas superiores, como entupimento do nariz, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar, dor no corpo e de cabeça. Já a gripe inicia-se com instalação abrupta de febre acima de 38ºC, seguida de dor no corpo, garganta, prostração, dor de cabeça e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias.

gripe_banner_4

O Brasil é o país que mais oferta vacina de gripe no mundo, mas ainda assim a capacidade mundial de produção é limitada, uma vez que a vacina muda a cada ano, para atender à capacidade de mutação do vírus. Dessa forma, estabeleceu-se os grupos prioritários para a vacina. Pessoas pertencentes a esses grupos possuem maior propensão a complicações pela própria condição ou doença de base. Por essa razão, a vacina deve ser direcionada a essas pessoas.

Vale destacar que quando os grupos prioritários se vacinam, ocorre uma diminuição da circulação do vírus, o que acarreta em proteção indireta a todas as pessoas.

gripe_banner_5

Sim, além de a imunidade contra o vírus decair progressivamente, o vírus passa por frequentes mutações, e as vacinas são produzidas, ano ao ano, considerando essas mutações. Por isso, a importância de os grupos prioritários se vacinarem todos os anos.

gripe_banner_6

Não. A vacina é constituída somente por vírus inativados, fracionados e purificados, e não causam a doença.

O que pode ocorrer são manifestações benignas como febre, mal estar e dor no corpo de 6 a 12 horas após a vacinação, que persistem por um a dois dias. Porém, elas são raras, notificadas em menos de 1% dos vacinados. Além disso, vale ressaltar que a vacina leva cerca de 15 dias para garantir a imunização, de forma que é possível ficar gripado, mas por que a pessoa teve contato com o vírus antes da produção de anticorpos pelo organismo.

Deixe uma resposta