#SaúdeEntrevista: É possível evitar acidentes no trânsito?

By | 14 de novembro de 2018
Por Paula Gargiulo

14.11_acidente_transito

No próximo domingo (18/11) é celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidente de Trânsito. Clique aqui e confira uma matéria completa no site da SES-MG. Para falar mais sobre esse assunto, o Blog da Saúde MG conversou com a a Coordenadora de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Janaína Passos de Paula sobre os impactos dos acidentes no trânsito na saúde pública e como evitá-los. Acompanhe:

1) Qual o objetivo da criação do Dia Mundial em Memória às vítimas de Acidente de Trânsito em relação à saúde pública?

A data em questão foi criado em 1993 pela Road Peace, uma organização do Reino Unido, em prol das vítimas de acidentes rodoviários. Desde então, a Road Peace, a Federação Europeia e as organizações parceiras, realizam essa mobilização em todo o mundo. Os acidentes de trânsito são um problema de saúde pública, pois impactam na morbimortalidade da população, nos gastos com internações e reabilitação das vítimas. Observa-se um aumento nas mortes, principalmente da população masculina e jovem, o que acarreta também em um impacto social e econômico. A criação da data tem como objetivo conscientizar a população em relação a prevenção aos acidentes de trânsito, bem como reduzir os custos das internações e reabilitação das vítimas dos acidentes rodoviários e enfatizar a necessidade de intensificar os esforços para controlar este importante problema de saúde, além de dar apoio às vítimas. Um dia para homenagear a vida.

2) Porque a cor temática deste ano será branca, de que forma essa cor será usada?

O branco simboliza a paz no trânsito que é o objetivo da campanha. A cor pode ser utilizada nas mensagens de mídia, nas ações de rua, nas atividades escolares ligadas ao Programa Saúde nas Escolas. Para 2018, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) realizará ações de conscientização em um hotsite (www.saude.mg.gov.br/vidanotransito) e também nas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram) com o intuito de divulgar a data e sensibilizar a população.

vidanotransito_datacomemorativa

3) Segundo os dados mais recentes, os homens apresentam maior percentual de óbitos em relação à mulheres por acidentes de transporte terrestres. Há alguma explicação que indique o porquê as estimativas de acidentes envolvendo os homens sejam superiores às mulheres?

Em 73,1% dos casos, os principais envolvidos em Acidentes de Trânsito são pessoas do sexo masculino. Os jovens são as principais vítimas, e a faixa etária que contém um número mais significativo destas, com 24,32% do total, é a que vai dos 15 aos 24 anos (DENATRAN, 1997). Dados de seguradoras de automóveis mostram que as mulheres são mais cuidadosas no trânsito no que diz respeito aos limites de velocidade. De acordo com especialistas, normalmente, os homens se mostram mais impacientes ao volante e menos atentos às normas de trânsito. Assim, atitudes como o não uso dos equipamentos de segurança, abuso de ultrapassagens e utilização de aparelhos eletrônicos acabam se tornando frequentes causas de acidentes.

4) Os jovens entre 20 a 29 anos também ocupam uma importante parcela da concentração de óbitos. Quais são os hábitos que a SES-MG orienta aos motoristas a tomar para evitar tais acidentes?

Os principais fatores de risco (velocidade, bebida alcoólica, não uso de capacete e cinto de segurança, falta de infraestrutura na via, veículo mau estado de conservação) e, secundariamente, os fatores relevantes de risco (visibilidade inadequada, direção sob a influência de drogas, uso de celulares ao volante, riscos causados por objetos nas laterais da via), são apontados como as principais causas de acidentes de transito. Dessa forma, a SES-MG orienta para ações de prevenção como:
– Aumento do uso do cinto de segurança,
– Não consumo de bebida alcoólica antes de dirigir;
– Não utilização de aparelhos eletrônico durante a direção;
– Redução de velocidade;
– Uso do capacete;
– Melhoria da infraestrutura viária.

Outras ações de promoção a saúde podem ser desenvolvidas para a redução dos acidentes e trânsito como:
– Aprimoramento da legislação
– Transporte urbano sustentável
– Aumento da fiscalização
– Educação para o trânsito

5) Qual a relação do Sistema Único de Saúde com a ocorrência de tais acidentes? A partir do momento em que ele acontece, de que forma o SUS atua?

O Sistema Único de Saúde (SUS) atua na vigilância dos acidentes de transporte terrestre visando analisar os dados, transformá-los em informações e subsidiar as políticas públicas. Atua também das práticas de promoção à saúde, principalmente na promoção da cultura da paz e no Programa Saúde nas Escolas visando o público escolar. Outros pontos de atuação são nas urgências, como na atuação do SAMU nos casos de resgate de vítimas de acidentes graves e dos hospitais de trauma nos casos vítimas que necessitam de atendimento ambulatorial ou internações. E, no fim do processo de acompanho da vítima de acidente de trânsito, quando verifica-se a necessidade de reabilitação da mesma.

Deixe uma resposta