#SaúdeNaCozinha: Conheça e previna-se de doenças transmitidas por alimentos

By | 5 de fevereiro de 2019
Warut Chinsai

Warut Chinsai

Você sabia que a ingestão de água ou alimentos contaminados é capaz de provocar mais de 250 tipos de doenças? São as chamadas DTA’s, ou doenças transmitidas por água e alimentos. A maioria delas são infecções causadas por bactérias e suas toxinas, vírus e outros parasitas, e são uma importante causa de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Existem ainda as intoxicações causadas por toxinas naturais, como por exemplo, cogumelos venenosos, toxinas de algas e peixes ou por produtos químicos prejudiciais que contaminaram o alimento, como chumbo e agrotóxicos.

Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) apontam que, por ano, são notificados em média 700 surtos de DTA no Brasil, com envolvimento de 13 mil doentes e 10 óbitos. É considerado surto de DTA quando duas ou mais pessoas apresentam doença ou sintomas semelhantes após ingerirem alimentos e/ou água da mesma origem. Para doenças de alta gravidade, como Botulismo e Cólera, apenas um caso já é considerado surto.

Sinais e sintomas

Como as doenças transmitidas por alimentos (DTA) podem ter várias causas, não há um quadro clínico específico. No entanto, os sintomas mais comuns são: náuseas, vômitos, dores abdominais, diarreia, falta de apetite e febre. O tempo que o organismo leva para apresentar os primeiros sinais após infecção, varia conforme o agente etiológico, mas usualmente é curto, variando de 1-2 dias a no máximo 7 dias.

Marcos Santos | USP Imagens

Marcos Santos | USP Imagens

Tratamento

O tratamento das DTA é baseado em medidas de suporte para evitar a desidratação e óbito. Os sintomas tendem a desaparecer em alguns dias e geralmente os antimicrobianos são indicados quando há comprometimento do estado geral, febre persistente (por mais de três dias), sangue nas fezes e desidratação grave. Em todos os casos, é importante monitorar o estado de hidratação e a duração dos sinais e sintomas, além de procurar o serviço de saúde para a indicação de terapêutica específica, de acordo com a suspeita clínica. Também é fundamental a reposição de líquidos, principalmente em crianças, idosos e imunodeprimidos que apresentam diarreia. Quando a diarreia é aguda, deve-se ingerir sal de reidratação oral, disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ou outras soluções de reidratação oral. As bebidas esportivas não compensam corretamente as perdas de fluidos e eletrólitos e não devem ser utilizadas.

Como prevenir as doenças transmitidas por alimentos

01_fb

Deixe uma resposta