#Carnaval: Como aproveitar a folia com as crianças de forma segura e saudável

By | 1 de março de 2019

fonte: blog Na pracinha

Crédito: Bruna Tassis

Crédito: Bruna Tassis

Na capital que despontou para o Carnaval com os sucessos dos blocos de rua, tem festa também para os mini-foliões! Tradicionalmente, o blog Na Pracinha, dedicado à valorização da infância e do brincar, publica a agenda de bloquinhos infantis do Carnaval de Belo Horizonte e, neste ano, trouxe junto uma série de dicas especiais para quem irá seguir os blocos acompanhado dos pequenos e não quer se descuidar do cuidado com a saúde deles. O Blog da Saúde MG trouxe elas para cá também:

1 | Fique atento ao horário e ao amigo Sol
Acompanhe os horários e opte sempre por aqueles com temperatura mais amena. Cuidado com a exposição excessiva, que pode causar insolação. Busque locais com sombra, hidrate bastante seu filho – e proteja-o com chapéus, leve leques e até borrifador com água. Vale também roupinhas com proteção UV e até o guarda sol.  Não se esqueça do filtro solar e repasse sempre!

2 | Olha o repelente aí, gente!
Proteja seu pequeno de doenças transmitidas pela picada de insetos, como a dengue, zika, e chikungunya e também da Febre Amarela, caso ele seja menor de 9 meses e ainda não possa ser vacinado (leia mais aqui). Vale destacar que o repelente é a última coisa a se passar, ok? Espere de 15 a 30 minutos para a pele absorver bem o filtro solar e passe o repelente em todas as áreas expostas.

3 | Pule de forma segura
Os blocos são festas nas ruas com entrada franca e grande movimento. Assim, para evitar se perder dos pequenos, providencie uma pulseirinha para colocar no pulso da criança com os dados principais (nome dos pais e telefones de contato), e acompanhe seu filho em todas as atividades que ele for realizar.

4 | Evite os artefatos químicos
Cuidado com sprays de espuma, pois são inflamáveis e também podem causar alergias. Se for usá-los, nunca direcione para a pele e olhos.

dia_das_criancas

5 | Então brilha!
Lembre-se de utilizar maquiagem e tinta hipolargênicas e atóxicas. Verifique o selo do Inmetro ou aprovação da Anvisa. Cuidado com o glitter nos olhinhos e mãos (que pode ir à boca e nos olhos.)

6 | Fantasia e adereço nota 10!
Opte sempre por roupas e acessórios confortáveis, para que o pequeno possa brincar mais e melhor. Tecidos leves e frescos, sem muitos adereços que incomodam. Roupas com cordões e correntes no pescoço não são recomendadas. E fique de olho nos botões para não se soltarem – há sempre mãozinhas curiosas para levá-los a locais indevidos. Como a farra é na rua, com variações de piso, fique atento ao calçado confortável e firme no pé. Entre na brincadeira e se fantasie também!

7 | E a cervejinha?
Pensando na segurança de vocês, repense o consumo de bebidas alcoólicas quando estiver acompanhado das crianças.

8 | É pra bebê?
Sim, é para todas as idades! Leve no sling, no carrinho, no triciclo. Se ele já engatinhar, crie uma área para que ele sinta-se à vontade e comece a explorar o local (se for um parque, por exemplo). Se ele já anda, dê as mãos para o pequeno, e apresente-o para os ritmos. A mão foi para o chão, não tem problema: uma boa lavada deixa tudo limpinho!

9 | Vai ter “papá”?
Os blocos geralmente não oferecem alimentação saudável. Se possível, leve o lanche que seu filho está acostumado de casa. Acondicione de forma adequada, pois o calor interfere na manutenção da qualidade do alimento. Se for comer na rua, não se esqueça de observar a higiene do local, os aspectos dos alimentos, o manuseio (evite aquelas barracas em que a mesma pessoa pega no dinheiro e no alimento). Hidrate muito o seu filho: água, água de coco, chás e sucos são ideias.

10 | E se bater a vontade de ir ao banheiro?
Planeje a questão da higiene – leve papel e álcool em gel.

11 | Respeite o tempo das crianças
O pique deles é diferente do nosso. Cansaram? Começaram a ficar irritados? É hora de voltar para a casa para curtir em um outro dia.

_

Leia mais no blog Na pracinha

Deixe uma resposta