#SaúdeDoSono: Por que dormir bem influencia na qualidade de vida?

By | 15 de março de 2019

Nesta sexta-feira (15/03) é comemorado o Dia Mundial do Sono. A data serve de alerta para conscientizar a população sobre os benefícios do sono para a saúde. Muita gente não sabe, mas o hábito de dormir serve, entre outras coisas, como importante momento do organismo para repor as energias, revigorar o corpo e a mente, além de ajudar a regular o nosso metabolismo.

Os especialistas recomendam de seis a oito horas por dia de sono, sem interrupções. É durante este intervalo que o corpo fortalece o sistema imunológico, libera a produção de hormônios e consolida a memória, entre outras funções de extrema importância para o funcionamento correto do nosso corpo.

Mas, se você tem dificuldades para dormir, é preciso procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde (SUS) para receber as orientações necessárias e, consequentemente, começar um tratamento. Geralmente, a insônia e a apnéia obstrutiva do sono são alguns problemas que precisam de acompanhamento de uma equipe de saúde. Com isso, é importante ressaltar que falta de sono pode causar – além do conhecido cansaço no dia seguinte, irritabilidade, lapsos de memória, sonolência diurna exagerada, alterações do humor e dificuldades de raciocínio durante o dia.

Outro problema bastante conhecido é o ronco. Trata-se de um sinal de que o indivíduo não está dormindo bem. Quem ronca está esforçando sua musculatura respiratória para além de seus limites, e está sobrecarregando o coração. Ao longo do tempo, o indivíduo que ronca pode ficar hipertenso ou, até mesmo, apresentar infarto do miocárdio ou derrame cerebral. Por isso, para conseguir um sono de qualidade, pequenos atos ajudam muito. Confira algumas dicas:

sonogiphy

Com informações do Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta