#Hemofilia: SUS fornece tratamento para a doença

By | 22 de abril de 2019

Por Ascom Hemominas

O Dia Mundial de Conscientização da Hemofilia, lembrado no último dia 17 dia de abril, tem o objetivo de conscientizar sobre o tratamento, que é essencial para garantir a qualidade de vida dos pacientes. Em Minas Gerais, o tratamento profilático pode ser acessado no Sistema Único de Saúde (SUS) por meio da Fundação Hemominas.

Distúrbio genético e hereditário, a doença afeta a coagulação do sangue. O hemofílico apresenta baixa atividade dos fatores de coagulação, responsáveis por estancar as hemorragias quando ocorre o rompimento de vasos sanguíneos.

A hemofilia A é causada pela deficiência de atividade do Fator VIII e sua incidência é de 1 caso para cada 10 mil nascimentos de crianças do sexo masculino. Já a hemofilia B ocorre devido à falta de atividade do Fator IX e incide em 1 caso para cada 30 mil nascimentos de crianças do sexo masculino.

Foto: Adair Gomez

Foto: Adair Gomez

O paciente hemofílico recebe acompanhamento da Fundação Hemominas desde a suspeita da doença. A hematologista Ana Luíza Santoro explica os procedimentos necessários para iniciar o tratamento. “Em casos de suspeita da doença, o paciente deve levar um relatório médico à Fundação Hemominas para que seja agendada uma consulta com nossa equipe profissional. Após a avaliação do estado clínico e, caso seja confirmado o diagnóstico de hemofilia, o paciente será acompanhado por toda a vida”, esclarece.

A instituição oferece acompanhamento com equipe multidisciplinar que abrange as áreas de hematologia, enfermagem, fisioterapia, ortopedia, odontologia, serviço social, pedagogia, psicologia e farmácia.

Os profissionais do Ambulatório do Hemocentro de Belo Horizonte (HBH) realizam constantemente ações do Projeto Infusão Segura que auxiliam na profilaxia. Por meio dele, os pacientes e seus familiares têm a oportunidade de atualizar a rotina do tratamento domiciliar e ajustar a conduta terapêutica, caso haja necessidade. No caso da hemofilia, uma das medidas preventivas para a preservação da saúde é a administração venosa do fator de coagulação, que previne a ocorrência de hemorragias.

Além do atendimento presencial nos hemocentros e hemonúcleos, o médico hematologista de plantão cuida dos contatos por telefone. O serviço está disponível no período noturno, além de finais de semana e feriados. O plantonista é responsável por informar os pacientes, familiares e profissionais de saúde sobre os procedimentos necessários ao tratamento dos hemofílicos em casos de urgências, como os sangramentos.

É importante que, além do acompanhamento da equipe multidisciplinar da Hemominas, o paciente seja assistido também por um pediatra ou clínico geral. Neste caso, nas Unidades Básicas de Saúde ou convênios.

Deixe uma resposta