#FalaRegional: Vigilância Sanitária em alimentos de baixo risco

By | 29 de maio de 2019

por Lilian Cunha

Lilian Cunha VISA alimentos

Alimentação saudável e produtos minimamente processados e orgânicos. Cada vez mais, a população tem dado preferência ao consumo de produtos com essas características. E aí, você já se perguntou de onde vem esses alimentos? E quem produz, tem que ter regularização em quais órgãos?

Pensando neste contexto, a Vigilância Sanitária (VISA) da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Uberlândia promoveu um seminário destinado aos empresários que atuam no segmento de alimentos de baixo risco, ou seja, no âmbito familiar, com valor agregado, e intuito lucrativo. É um mercado significativo na região, e que precisa de um olhar diferenciado com relação aos riscos sanitários, pois produtos clandestinos e que não tenham boas práticas de manipulação podem trazer malefícios à saúde do consumidor final. O Sistema Único de Saúde está presente na Agricultura Familiar, na Microempreendimento e na Economia Solidária.

Exemplos de alimentos de baixo risco são as quitandas, geleias, doces e queijos, conhecidos como “caseiros”. A produção e comercialização precisam ser regulamentadas pelos órgãos competentes; por isso a importância da parceria do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (EMATER) junto à Vigilância Sanitária para viabilizar o negócio junto ao produtor. A Universidade Federal de Uberlândia, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) de Minas Gerais, a Cooperativa de Agricultores Familiares de Uberlândia e a Secretaria Agropecuária, Abastecimento e Distritos de Uberlândia também estão nesta parceria.

Um negócio bastante típico na região é a Agricultura Familiar, em que marido e mulher trabalham em produções diferentes. O marido fabrica queijo e a esposa produz doces e geleias, de forma que necessita de regularização no IMA e VISA, respectivamente. É possível ter as duas estruturas legalizadas num mesmo espaço.

Deixe uma resposta