#FalaRegional: Regional de Ituiutaba realiza treinamento do Prontuário Eletrônico do Cidadão

By | 6 de junho de 2019

Nesta quarta-feira (05/06), foi realizado no município de Canápolis um treinamento do PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão), realizado pelo Núcleo de Atenção Primaria à Saúde, da Regional de Saúde de Ituiutaba. A capacitação foi estruturada para atender as equipes de Atenção Básica lotadas em UBS (Unidades Básicas de Saúde), parcialmente ou totalmente informatizadas. O sistema do PEC é usado para inserir os registros clínicos dos atendimentos e também as fichas de Coletas de Dados Simplificadas, preenchidas pela equipe em seu processo de trabalho. Ele funciona em cenários com ou sem conexão com internet e realiza suporte clínico com uma tecnologia avançada.

De acordo com Lívia Santos Maia Custódio, coordenadora da Atenção Primária da Regional de Saúde de Ituiutaba, a capacitação foi um momento para a reflexão sobre o fluxo do usuário dentro da unidade, de acordo com sua necessidade. “Com esse sistema, o usuário poderá ser atendido por uma demanda espontânea ou consulta agendada, de forma a padronizar e sistematizar uma rotina ou fluxo único entre todas as unidades do município de Canápolis”, comentou.

20190605_151803

O PEC é uma estratégia para reorganizar as informações de Atenção Básica em nível nacional. Essa ação está alinhada com a proposta mais geral de reestruturação do Sistema de Informação em Saúde, do Ministério da Saúde, entendendo que a qualificação da gestão da informação é fundamental para ampliar a qualidade no atendimento à população.

O sistema preconiza individualizar o registro, integrar a informação, reduzir o retrabalho na coleta de dados, informatizar as unidades, trabalhar a gestão do cuidado e coordenação do cuidado. “Há uma infinidade de dados que poderão ser trabalhados e avaliados, como busca ativa de gestante, hipertensos e diabéticos com a implementação deste novo sistema, com um maior e melhor acompanhamento dos usuários. Trata-se de uma ferramenta de trabalho fundamental para a Atenção Primária”, finalizou Lívia Santos.

Por: Elizeth Adad Guimarães

Deixe uma resposta