#FalaRegional: Alunos do curso de odontologia conhecem a Regional de Saúde de Uberlândia

By | 7 de outubro de 2019

Os universitários do terceiro período de odontologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) fizeram uma visita técnica nesta sexta-feira, 04/10, para conhecer o trabalho desenvolvido pelos setores da Regional de Saúde de Uberlândia. Cada núcleo apresentou as atribuições e o serviço executado conforme as leis do Sistema Único de Saúde (SUS) e as diretrizes do Plano Diretor de Regionalização (PDR) do Triângulo Norte, com o foco na atuação do odontologista.

Os profissionais podem atuar tanto na Atenção Básica, Secundária e Terciária do serviço público. Ézio Heli Borges Silva, referência técnica em Saúde Bucal da SRS Uberlândia, apresentou os serviços de atuação dentro da rede poliárquica de Atenção à Saúde. “Há uma diversidade de serviços, que perpassam as equipes de saúde bucal nas Unidades de Saúde da Família (USF), os Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), os Laboratórios Regionais de Prótese Dentária (LRPD) até o nível de assistência hospitalar”, explicou.

Mesmo que os dentistas atuem no serviço privado, eles precisam ter o conhecimento do SUS, como é o caso das normas da Vigilância Sanitária. Antes de construir, é preciso aprovar o projeto arquitetônico e posteriormente solicitar e renovar o alvará sanitário, seja para consultório, clínica, serviço de radiologia odontológica, entre outros.

Créditos: Lilian Cunha

Créditos: Lilian Cunha

A professora do estágio supervisionado, Paula Caetano Araújo, reforçou que a parte prática possibilita aos discentes contextualizar os conteúdos aprendidos em sala de aula. “As visitas aos serviços de saúde estão alinhadas com as diretrizes curriculares nacionais, pois proporciona aos alunos uma visão holística do SUS. E mais, o estágio auxilia na formação desses futuros profissionais para a inserção no mercado de trabalho, inclusive no serviço público”.

Alguns princípios e diretrizes do SUS são estudados no primeiro período, e agora no estágio é que se assimila melhor os conceitos. “Eu não sabia que a região estava estruturada de forma assistencial, com as cidades polo de referência, a questão das complexidades e os processos administrativos para a aprovação de consultório odontológico. Aprendi muita coisa”, observou o estudante Gustavo Fernandes Rocha.

Na oportunidade, os alunos visitam a estrutura física e conheceram um pouco mais sobre a logística de distribuição de medicamentos, soros e vacinas.

Por: Lilian Cunha

Deixe uma resposta