Dia Mundial do Doador de Sangue: momento de gratidão

By | 14 de junho de 2020

Por Camila Dias Motta de Oliveira | Coordenação de Jornalismo | Assessoria de Comunicação Social – Fundação Hemominas – SUS / MG

A celebração da data é um reconhecimento a todos os doadores voluntários que fazem da solidariedade um propósito de vida.

Neste domingo, Dia Mundial do Doador de Sangue, o mundo reverencia os doadores voluntários pela atitude altruísta, responsável e solidária. Doar sangue beneficia não somente os pacientes hematológicos atendidos pela Fundação Hemominas, mas todos aqueles que estão nos hospitais dependendo de transfusões para sobreviver.

Quem salienta a grandeza do gesto é a gerente de Captação e Cadastro de Doadores da Fundação Hemominas, Viviane Guerra: “Sempre é tempo de lembrar a todos sobre a importância da doação de sangue. O sangue é um remédio diferente dos outros: não conseguimos fabricar, nem comprar. Dependemos, exclusivamente, da solidariedade daqueles que comparecem para doar.”

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado desde 2005, por iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS). A escolha da data marca o nascimento do médico austríaco Karl Landsteiner, que deu início à classificação da tipagem sanguínea pelo sistema ABO e descobriu o fator Rh.

Foto: Adair Gomez

Foto: Adair Gomez

Quem não pode doar sangue tem, também, um papel muito válido e necessário: conscientizar outras pessoas sobre a importância do ato. Assim, a Fundação Hemominas estende os agradecimentos e homenagens a todos aqueles que contribuem com a causa, seja doando, compartilhando informações e também aos que trabalham para que a instituição exerça esse papel essencial à sociedade.

Mesmo em tempos de pandemia, com todas as restrições e recomendações quanto ao isolamento social, a doação de sangue se torna ainda mais crucial, pois a demanda é permanente e há pacientes que precisam de transfusão de sangue para o tratamento de diversas doenças, sem esquecer as ocorrências de emergência e traumas.

A Hemominas atua para que as doações ocorram da forma mais segura possível. Para isso, orienta a população que agende suas doações online ou pelo MGapp, para evitar aglomerações e organizar o fluxo de atendimentos. Atenta às recomendações do Ministério da Saúde, a Fundação intensificou os procedimentos de higienização e prevenção, entre eles: a obrigatoriedade do uso do álcool gel / líquido70% nas mãos (qualquer doador ou pessoa que entrar nas unidades); só são aceitas caravanas de doadores de, no máximo, 10 pessoas; as salas de espera das unidades, como as de coleta do sangue, foram reorganizadas de forma a garantir um distanciamento mínimo de 1 metro entre os doadores.

Foto: Adair Gomez

Foto: Adair Gomez

A todos os doadores, a presidente da Hemominas, Júnia Cioffi, deixa uma mensagem: “Agradecemos ao doador pela grandeza que reveste o ato de doar, quando ele se predispõe a esse gesto tão significativo, fundamental à preservação da vida. Este gesto garante melhor qualidade de vida aos pacientes acometidos pela doença falciforme, atendidos pela Fundação, e outros pacientes que demandam atenção, cuidado e qualidade de vida”.

Deixe uma resposta