Acidentes com animais peçonhentos: previna-se!

By | 16 de outubro de 2020

Os acidentes com animais peçonhentos são mais frequentes do que se imagina. Com as chuvas e a forte onda de calor nos últimos dias, acidentes com animais peçonhentos também acabam aumentando. Escorpiões, cobras, abelhas, vespas, lacraias e aranhas procuram lugares secos para se abrigarem, podendo ser encontrados nas proximidades das casas, jardins e parques, tanto em áreas urbanas, quanto rurais. Porém, apesar do risco, é possível se prevenir com medidas simples; fique ligado(a):

  • Ao andar ou trabalhar em regiões de mato alto, use calçados fechados, de preferência de cano alto;
  • Use luvas grossas para manipular folhas secas, lixo, lenha, palhas, etc;
  • Não coloque as mãos em buracos, sob pedras e em troncos podres, e tome cuidado ao revirar cupinzeiros;
  • Mantenha jardins e quintais limpos, evitando acúmulo de lixo e entulho;
  • Em casa, mantenha fechados ralos, frestas, buracos e soleiras de portas e janelas;
  • Afaste camas e berços das paredes, e evite que roupas de cama e mosquiteiros encostem no chão;
  • Verifique roupas e sapatos antes de usá-los.
E se mesmo com todas essas precauções, você ou alguém próximo for vítima de um acidente com animal peçonhento, é importante manter a calma e saber o que fazer e o que NÃO fazer, veja só:
O que fazer:
. Lave o local da picada com água e sabão, e mantenha o acidentado hidratado e deitado, com o local da picada elevado em relação ao corpo
. Leva a vítima ao serviço de saúde mais próximo.

O que não fazer:
. Não amarre o membro acidentado, isso impede a circulação do sangue e pode causar gangrena ou necrose local;
. Não corte o local da picada: alguns venenos podem provocar hemorragias;
. Não aplique folhas, pó de café ou terra sobre a ferida, pois pode provocar infecção.

Deixe uma resposta