O Dia Mundial da Hipertensão Arterial

By | 17 de maio de 2021

Autor: Ricardo Tadeu de Carvalho

Doctor checking patient arterial blood pressure Free Photo

A hipertensão arterial sistêmica, a famosa pressão alta, é uma das doenças crônicas mais comuns na população. Ela causa um grande impacto negativo na saúde dos indivíduos, aumentando o risco de adoecimento e de morte por doenças:

  • do coração, como o infarto agudo do miocárdio
  • dos vasos sanguíneos, como o acidente vascular cerebral (derrame cerebral);
  • dos rins, como a insuficiência renal, que pode levar à necessidade de hemodiálise.

O que pouca gente sabe é que essa doença é silenciosa na maior parte do tempo. Em outras palavras, você não sente a pressão subir. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não há nenhum sintoma de hipertensão arterial na maioria das vezes. Quer saber mais sobre essa doença e como preveni-la? Não deixe de ler o post até o final!


O QUE É HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA, OU PRESSÃO ALTA?

A pressão arterial é a força que o sangue faz contra as paredes da artéria. Isso depende de dois fatores, principalmente:

  • à força da corrente de sangue bombeado pelo coração a cada batimento;
  • à resistência que esse fluxo de sangue encontra nos vasos sanguíneos.

Imagine uma mangueira ligada a uma torneira. A pressão da água vem da torneira, não é mesmo? Mas quando a pressão da torneira não está suficiente, a gente coloca nosso dedo para que a força da água aumente.

É como se o coração fosse a torneira e as artérias a mangueira. Quando nosso organismo acha que a pressão não está suficiente para que o sangue chegue nos órgãos, ele tem mecanismos para abrir a “torneira” do coração e para “colocar o dedo” nas artérias para corrigir o problema.


COMO SURGE A PRESSÃO ALTA?

Aumentar a pressão arterial é muito importante para a nossa sobrevivência. Por exemplo, quando a gente corre ou faz uma atividade física, a pressão aumenta porque nosso corpo precisa de mais ar para funcionar. 

Contudo, a hipertensão é uma condição em que o corpo “exagera” nesses mecanismos e mantém níveis altos de pressão arterial constantemente. A pessoa não sente nada, pois esse aumento da pressão é gradual e nossos órgãos se adaptam a isso por um bom tempo.

Esse desequilíbrio da pressão acontece devido a uma predisposição do indivíduo, associada a maus hábitos de vida, como:

  • sedentarismo — a pessoa pratica menos de 150 minutos de atividades físicas durante a semana;
  • alimentação ruim — consumo de alimentos gordurosos, cheios de açúcar ou com excesso de sal (sódio);
  • obesidade e sobrepeso — o acúmulo de gordura na região da barriga aumenta o risco de desenvolvimento de hipertensão arterial, além de predispor ainda mais a pessoa ao surgimento das complicações da doença.

Para você ser diagnosticado com pressão alta, não é necessário que você tenha sentido dor de cabeça, pressão no peito, nem qualquer outra manifestação. Por isso, a única forma de diagnosticar a doença é pelo acompanhamento da sua saúde com um médico ou equipe de saúde, medindo a pressão periodicamente. Se eles identificarem que os valores estão alterados em diversas medidas, o diagnóstico pode ser feito. Então, para verificar se você tem hipertensão arterial sistêmica, não deixe de avaliar sua saúde com visitas regulares a um serviço de saúde. Isso pode salvar a sua vida!

Quer saber mais sobre o diagnóstico de pressão alta e seu tratamento? Confira nosso post sobre as complicações da pressão alta!