27 de Julho: Dia de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço

By | 27 de julho de 2021

1

Autor: Pedro Otávio Oliveira Santos

O câncer de cabeça e pescoço é na verdade um conjunto de tumores que podem acometer estruturas contidas nesta região, englobando, por exemplo, os cânceres de tireóide (o mais comum nas mulheres), o câncer de boca (o mais comum nos homens), o câncer de laringe e o de faringe, entre outros!

A campanha do Julho Verde, especialmente o dia 27 de Julho, foi estabelecida pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço com o intuito de conscientizar a população sobre a importância de se prevenir contra esse câncer tão prevalente, que gera cerca de 10 mil mortes por ano no Brasil.

Quer saber um pouco mais sobre quais são os sinais e os sintomas, e as formas de prevenção destes cânceres? Acompanhe o nosso post abaixo!


ENTENDENDO O CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

O câncer de cabeça e pescoço é uma denominação de um grupo grande de cânceres que acometem a região descrita. Esses tumores são mais comuns no sexo masculino, sendo mais prevalentes em idades superiores à 55 anos. Alguns dos exemplos que compõem este grupo são: câncer de língua, de amígdalas, de laringe (região que contêm as nossas pregas vocais), palato duro e mole (conhecido popularmente como o céu da boca), de tireóide e o de glândulas salivares.  

Em alguns pontos do nosso grande país, já existem dados que mostram que o câncer de boca e de laringe já é o segundo mais prevalente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de próstata. E nas mulheres, que têm o câncer de tireóide sendo o representante mais comum, ele ocupa a quinta posição, atrás de tumores como o de mama e o de colo uterino!

 2

FATORES DE RISCOS PARA O CÂNCER

Atualmente, os principais causadores deste tipo de câncer em nossa sociedade são o hábito de fumar e o de beber. Mais de 80% dos cânceres de cabeça e pescoço diagnosticados têm como origem os efeitos tóxicos e agressivos do tabaco e do álcool em nosso organismo! Contudo, não são apenas esses fatores que podem causar esses tumores; atualmente, sabemos da importância crescente da infecção pelo vírus HPV no surgimento desses cânceres!

Você sabia? O uso isolado do cigarro ou do álcool já consegue por si só aumentar o risco para o câncer de cabeça e pescoço. Mas juntos, eles multiplicam os seus efeitos, aumentando em até 30 vezes o risco deste câncer surgir!

O HPV, conhecido como papiloma vírus humano, é um vírus sexualmente transmissível, que tem grande importância no sexo feminino ao gerar o câncer de colo de útero. Mas, por meio de práticas como sexo oral, esse vírus tem cada vez mais se adaptado aos tecidos da nossa região oral, e promovido uma proliferação acelerada de células e de inflamação no local, criando um foco formador de câncer!

Você sabia? Diferentemente dos cânceres gerados pelo consumo de álcool e de cigarro, que tendem a aparecer em pessoas com mais de 55 anos de idade, os cânceres gerados pelo HPV aparecem mais precocemente na vida adulta!

SINAIS E SINTOMAS

Um dos maiores desafios neste tema dos cânceres de cabeça e pescoço, é que infelizmente o seu diagnóstico tende a ser muito tardio, em uma fase em que o tumor já se desenvolveu e tem uma chance de cura um tanto quanto menor. Esse cenário se deve em sua maioria aos sintomas inespecíficos e não alarmantes destes cânceres, fazendo com que o paciente demore a procurar um auxílio médico. Os principais sintomas são:

  1. Aftas e ulcerações que demoram mais que duas semanas para cicatrizar;
  2. Dores na região da boca e da garganta que são persistentes;
  3. Rouquidão que perdura por mais do que duas semanas;
  4. Nódulos (caroços e ínguas) no pescoço;
  5. Perda de peso inexplicada e perda do apetite;
  6. Dificuldade de engolir alimentos sólidos ou líquidos.

Na presença de qualquer um destes sinais e sintomas, não hesite em procurar um auxílio médico mais próximo de você. O diagnóstico precoce e o seu devido tratamento permite ao paciente uma melhor qualidade de vida e uma maior chance do procedimento ser curativo!


COMO DIAGNOSTICAR ESTES CÂNCERES?

A partir da suspeita clínica, ou seja, por meio dos sinais e dos sintomas que o paciente possa ter, o médico irá solicitar uma investigação mais aprofundada para encontrar o local em que o câncer está. A simples e bem feita avaliação da cavidade oral do paciente em um consultório, já é capaz de evidenciar muitos cânceres de cabeça e pescoço, como, por exemplo, os cânceres de língua e de palato. 

Ao encontrar o local em que o câncer está, uma biópsia será feita para de fato avaliar o tipo de tumor que o paciente pode ter. A biópsia nada mais é do que retirar um pequeno fragmento da lesão tumoral para que ela seja analisada em um laboratório e, se for o caso, confirmar o diagnóstico de um câncer. Se ele de fato for confirmado, o profissional da saúde irá solicitar tomografias do corpo do paciente, para ver se o tumor descoberto não gerou nenhuma metástase (tumor que se espalhou) à distância!

Você sabia? Ao ser diagnosticado, o tumor pode ser classificado como localizado (contido apenas no órgão afetado), localmente avançado (ainda não deu metástases, mas invade estruturas vizinhas) ou avançado (que é de fato o tumor que deu metástases).. 

TRATAMENTO

O tratamento de um tumor de cabeça e pescoço vai variar de acordo com seu estágio ao ser diagnosticado, ou seja, se ele é localizado, localmente avançado ou metastático. De forma geral, o tratamento de escolha para estes pacientes é a cirurgia, que é muito mais efetiva se o câncer for diagnosticado precocemente, visto que o paciente pode ter a lesão retirada e ficar curado!

Contudo, naqueles pacientes que já se apresentam ao diagnóstico com lesões localmente avançadas, por exemplo, uma lesão na língua que invade a laringe (a área das nossas pregas vocais), esse paciente vai precisar além do tratamento cirúrgico, de uma combinação de radioterapia e quimioterapia, à depender do tipo de câncer. 


COMO PREVENIR O SURGIMENTO DESTES TUMORES?

Esta, sem dúvidas, é a parte mais importante de todo este assunto, visto que muitas mortes podem ser evitadas pela simples ação de controlar os fatores de risco causadores do câncer de cabeça e pescoço. Como já sabemos até aqui, o tabagismo e o etilismo têm um papel central na formação desses tumores, então o primeiro passo é evitar esse hábito em nossas vidas, eliminando o risco do surgimento deste e de vários outros cânceres, como o de pulmão, por exemplo!

Outro ponto de grande importância na prevenção é atuar sobre o outro fator de risco que percebemos que tem se tornado cada vez mais importante, o HPV! Neste caso, é essencial evitar a infecção por esse vírus, mas como faremos isso? De uma forma bem simples:

  • O Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Imunizações (PNI), inclui no calendário vacinal obrigatório a vacinação contra o HPV, sendo as vacinas aplicadas em meninas de 9 a 14 anos e em meninos de 11 a 14 anos. 

E para reforçar outro aspecto essencial na conscientização desta doença, se você ou alguma pessoa próxima do seu convívio tiver algum dos sinais e sintomas que discutimos acima no texto, não deixe de procurar uma ajuda médica. É fundamental encontrar o quanto antes este câncer, para que o paciente tenha mais chances de ser curado!

Referência: