Author Archives: Pollyana Teixeira

#Podcast: Sífilis e resistência a antibióticos entre jovens

Desde 2010, quando se tornou obrigatória a notificação de casos de sífilis no Brasil, os números demonstram um aumento persistente. O Ministério da Saúde divulgou em outubro de 2019, os dados de seu boletim epidemiológico, que atestam que entre 2017 e 2018, o número de casos aumentou 28,3%. Para se ter uma ideia da gravidade da situação, no período de 2010 a junho de 2019, foram notificados, no Sistema de Informação de Agravos de Notificação – Sinan, 650.258 casos de sífilis adquirida.

A sífilis é considerada uma Infecção Sexualmente Transmitida (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Uma das características da sífilis é que ela pode levar meses ou anos no organismo da pessoa infectada. Para falar sobre essa IST, o projeto Fiocruz no Ar ouviu o médico e professor adjunto do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Gabriel Osanan, que explica os riscos do não tratamento da doença.

Sobre o Projeto Fiocruz no Ar

O Projeto Fiocruz no Ar produz podcasts para serem distribuídos para rádios interessadas em veicular – gratuitamente – informação de qualidade, tendo como referência a expertise de 120 anos da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, do Ministério da Saúde.

Ouça e compartilhe!

Boletim “Fiocruz no ar”, da Fundação Oswaldo Cruz, com o tema “Sífilis e resistência a antibióticos entre jovens”.

SoundCloud Fiocruz no Ar | RadioTube Fiocruz no Ar

#VideoAula: Panorama Alimentar e Nutricional no Brasil: políticas e desafios na APS

FlyerVideaula3_Vfinal

Na próxima quarta-feira, 19 de fevereiro, acontece a terceira vídeo-aula da jornada de educação permanente em Gestão da Gestão da Atenção Primária à Saúde. Com o tema “Panorama Alimentar e Nutricional no Brasil. Políticas e desafios na APS”, o encontro encerra essa série de vídeo-aulas promovidas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) em parceria com a ENSP Fiocruz, voltadas aos profissionais APS.

Segue abaixo as orientações para acesso a videoaula:

1. Acessar o link: http://conferenciaweb.rnp.br/webconf/ensp-fiocruz com antecedência mínima de 15 minutos.

2. O certificado de participação será emitido após responder um breve questionário on-line sobre a aula e a avaliação da atividade. Não esqueça de informar o e-mail para recebimento.

3. O acesso a plataforma funciona apenas com conexão pelo computador.

Para mais informações ou dúvidas: disseminavanpmafiocruz@gmail.com

#AlertaChuva: Cemig orienta sobre segurança com a rede elétrica durante enchentes

por Agência Minas

Imagem Cemig

Imagem Cemig

Devido às fortes chuvas dos últimos dias em Minas Gerais, muitas cidades do estado estão sendo afetadas pelas enchentes. Nessas condições, é necessário que a população redobre os cuidados com a rede elétrica, para evitar acidentes, choques ou perdas dos equipamentos.

O engenheiro de segurança do trabalho da Cemig, Demetrio Aguiar, destaca que água e energia elétrica não combinam. “Caso as pessoas se deparem com um fio partido, elas não podem se aproximar ou tocar no cabeamento e, se possível, também não devem permitir que outras pessoas se aproximem. A recomendação é telefonar imediatamente para o Fale com a Cemig, pelo telefone 116, que funciona 24 horas por dia”, afirma. O especialista ressalta, ainda, que somente os profissionais autorizados pela companhia podem fazer intervenções na rede elétrica.

Ao deixar a casa por causa das enchentes, é importante que o cliente desligue os disjuntores e também retire os equipamentos das tomadas. Para evitar danos aos equipamentos, é aconselhável ainda que eles sejam depositados em locais mais altos, pois assim se evita que a água atinja os circuitos internos dos aparelhos.

Depois que as águas baixarem, ao retornar para a residência que foi alagada, os moradores precisam verificar se a energia está, de fato, desligada. De acordo com Demetrio Aguiar, antes de ligar a energia, é fundamental realizar uma vistoria nas instalações elétricas. “A água pode entrar na tubulação elétrica e, por isso, a população precisa contratar um eletricista experiente para realizar essa vistoria, tanto nas instalações quanto nos equipamentos”, alerta.

Atenção

Outro possível cenário de acidente é quando o fio elétrico se rompe e cai sobre um veículo. Nesse tipo de situação, os ocupantes do veículo devem permanecer dentro do carro até a chegada da Cemig para que o circuito elétrico seja devidamente isolado e aterrado, para garantir o resgate com segurança.

“É importante ressaltar que o abandono do veículo somente deve ser feito em caso de incêndio nos pneus ou lataria. Caso contrário, é mais seguro permanecer no seu interior até a chegada da Cemig e Corpo de Bombeiros”, orienta Demetrio.

O mesmo cuidado deve ser tomado em caso de queda de árvores sobre as vias públicas, pois elas podem cair sobre a rede elétrica e trazer consigo fios possivelmente energizados que ficam escondidos entre as folhas e podem causar acidentes graves.

Confira outras dicas da Cemig para evitar acidentes com água e energia elétrica:

  • Não encoste em postes ou estruturas elétricas para se proteger das inundações;
  • Nunca toque em aparelhos elétricos com as mãos ou os pés úmidos;
  • Jamais tente desligar ou religar energia da rede elétrica da Cemig por conta própria;
  • Não tente carregar aparelhos móveis como celulares e tabletes em locais úmidos;
  • Se houver a necessidade de utilizar o telefone durante as tempestades, a melhor opção é o aparelho sem fio ou o celular, desde que o mesmo não esteja conectado na tomada;
  • Evite a permanência em lajes altas ou locais descampados, jamais se abrigue embaixo de árvores e evite o uso do chuveiro elétrico;
  • Tampas de caixas d’água, telhas e quaisquer outros materiais que podem ser levados com o vento devem ser bem afixados para impedir que atinjam pessoas, veículos e também as redes elétricas;
  • É importante acompanhar a previsão meteorológica e, em caso de tempestades, evitar sair de casa;
  • Evite locais sujeitos a alagamento.

#PICS: SES-MG lança Diretrizes para Auriculoterapia no Apoio a Cessação do Tabagismo

auri-3-750x430

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulga as Diretrizes para Auriculoterapia no Apoio a Cessação do Tabagismo. O objetivo do material é auxiliar profissionais de saúde na articulação de ações que sejam integrais, multiprofissionais, e que possam auxiliar na abordagem do fumante para a cessação do tabagismo, por meio das Práticas Integrativas e Complementares.

A auriculoterapia é uma prática terapêutica pertencente à medicina tradicional chinesa, que tem sido utilizada como ferramenta eficiente para tratar questões comportamentais. As diretrizes visam integrar os cuidados terapêuticos, estimulando potenciais de cura e fortalecendo a saúde, além de contribuir para mudanças no estilo de vida, através da aquisição de hábitos saudáveis de vida. Clique aqui e acesse as Diretrizes para Auriculoterapia no Apoio a Cessação do Tabagismo.

#EaD: Promoção do ganho de peso adequado na gestação é tema de novo curso

com informações da UNA-SUS/UFSC

_willpower_-nappy-

As matrículas podem ser realizadas até 30 de novembro. O curso é mais uma ação da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição

Com o objetivo de capacitar os profissionais de saúde para o acompanhamento e orientações quanto à nutrição adequada da gestante, visando à prevenção e ao controle do sobrepeso e da obesidade, o curso aborda a importância da manutenção do ganho de peso gestacional adequado na saúde da mulher. Com carga horária de 30 horas, o curso é voltado para profissionais de saúde. A qualificação é organizada pela Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) da Secretária de Atenção Primária (Saps/MS) e ofertada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UNA-SUS/UFSC).

Serão abordadas estratégias importantes na avaliação nutricional e orientação de uma alimentação adequada e saudável na garantia de uma gestação saudável, além da prevenção de sobrepeso e obesidade. O curso é organizado em três unidades. A primeira aborda o papel do estado nutricional pré-gestacional e gestacional na prevenção do sobrepeso e da obesidade, tanto em curto quando em longo prazo, além de trazer a importância de uma alimentação adequada e saudável ao longo da gestação. Na segunda unidade, examinam-se os instrumentos de avaliação nutricional, as formas de monitoramento e acompanhamento do ganho de peso gestacional, assim como as principais recomendações alimentares voltadas para as gestantes. Por fim, apresentam-se propostas de ações coletivas de educação nutricional na gestação para prevenção do sobrepeso e da obesidade com enfoque na Atenção Primária à Saúde, espaço preferencial para o desenvolvimento desse tipo de ações.

Inscrições aqui

#EAD Icict lança curso de aperfeiçoamento em Doenças Negligenciadas

Curso-EAD_Banner-P

Com 100 vagas, curso integra o processo seletivo de tutores para a Região Sudeste. Inscrições até 19/02

Estão abertas as inscrições para o curso de aperfeiçoamento em Atenção Integral à Saúde – Doenças Negligenciadas 2020/2021 – para tutores da região Sudeste. Com o objetivo de promover a discussão da integração entre Atenção Primária e Vigilância em Saúde no âmbito do Curso de Aperfeiçoamento em Atenção Integral à Saúde – Doenças Negligenciadas, com vistas a participar do processo formativo de médicos, enfermeiros e gestores do Sistema Único de Saúde, o curso de aperfeiçoamento oferece 100 vagas.

O curso é oferecido para profissionais que possuam diploma de graduação na área da Saúde e pós-graduação lato e/ou stricto sensu ou residência na área de Saúde Coletiva/Pública, de instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação e que atuem na Atenção Primária e/ou Vigilância em Saúde.

Para se inscrever, os interessados deverão realizar as suas inscrições no site https://integradn.fiocruz.br/ até o dia 19 de fevereiro de 2020. O curso terá carga horária total de 40 horas, sendo dois encontros sequenciais (e presenciais) de oito horas (16 horas), na cidade do Rio de Janeiro, em local a ser divulgado na plataforma online Formação Integral em Saúde – Doenças Negligenciadas. Além disso, haverá também 24 horas de aulas em EaD. O período de formação será de 23 a 30 de março de 2020.

#Reciis: Comunicação intercultural é tema do último número do ano da revista

(Texto: Roberto Abib – Reciis/Icict/Fiocruz)

Original

Pensar a diferença foi uma questão analisada nas edições da Reciis de 2019 a partir dos dossiês e trabalhos que trataram das pessoas LGBTs e da condição feminina. Neste último número do ano de 2019, a revista traz análises sobretudo dos povos indígenas e da negritude com o dossiê Saúde, etnicidades e diversidade cultural: comunicação, territórios e resistências, fortalecendo as palavras-chave: representação, reivindicação política, (in)visibilidade, identidade e diferença.  

A interculturalidade crítica foi o pressuposto considerado na construção desta edição, a qual procura questionar as desigualdades e assimetrias construídas historicamente entre os diferentes grupos sociais além do reconhecimento e valorização da diversidade étnico-cultural.

A Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde (Reciis) é editada pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz).

Acesse a íntegra da Reciis (v.13, n.4) 20019, aqui.

#FioCruzNoAr: Bactérias na agropecuária e os cuidados no consumo de carnes

Com o final do ano chegando, são comuns as confraternizações e o churrasco, tão onipresente na cultura alimentar do brasileiro, é a melhor pedida. Mas, é preciso ter cuidado no preparo e o consumo da carne.

Representantes da Organização Mundial de Saúde – OMS e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação – FAO alertam para o risco que o excesso de antibióticos na criação de galinhas, porcos e vacas podem causar no organismo humano. Na pecuária, os antibióticos são utilizados para tratar doenças e também como indutores de crescimento dos animais para o abate.

No corpo humano, o excesso de antibióticos gera a resistência antimicrobiana, ou a resistência aos antibióticos, o que pode levar a pessoa a risco de morte ao ser infectada por uma bactéria, pois os antibióticos ministrados para combater a doença, pode não ter efeito nenhum. No caso especial da carne, por exemplo, há o risco de infecção pela salmonella, uma bactéria que pode causar desde uma intoxicação alimentar até infecções mais graves que podem levar à morte.

Você não precisa deixar de consumir o seu churrasco, mas deve tomar alguns cuidados não só com a procedência da carne, mas também com o preparo dela, como explica a professora de microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Raquel Bonelli, nesta edição do boletim Fiocruz no Ar, que tem como título “Bactérias na agropecuária e os cuidados no consumo de carnes”.

Teleodontologia UFMG e SES-MG realizam websimpósio sobre Reabilitação Protética no SUS

Nesta sexta-feira (06/12), às 9h, o Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em parceria com a Coordenadoria de Saúde Bucal da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), realiza um websimpósio com o tema Reabilitação Protética no SUS.

Direcionado aos profissionais das equipes de saúde bucal da Atenção Primária e da Atenção Especializada Ambulatorial e Hospitalar, além de gestores e Coordenadores Municipais de Saúde Bucal, o Websimpósio abordará os seguintes temas:  a Reabilitação Protética no Estado de Minas Gerais; a Implantação no município: relato de experiência exitosa na implantação de um serviço.

Não é necessário inscrição prévia.  A transmissão ao vivo ocorrerá neste link.

Sem título

Centro de Telessaúde da UFMG promove webaula gratuita sobre Atividade Física e o Programa Academia da Saúde

Nesta sexta-feira (22/11), às 15h, o Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em parceria com a Coordenadoria de Promoção da Alimentação Saudável e Adequada e Atividade Física da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), realiza uma webaula gratuita sobre Atividade Física e o Programa Academia da Saúde.

Direcionada a profissionais de Saúde do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e aos trabalhadores do Programa Academia da Saúde, a web aula tem como palestrante convidado Humberto Oliveira de Assis. Humberto é pós-graduando em Saúde Pública pela Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), técnico superior de saúde e profissional de Educação Física da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

Não é necessário inscrição prévia.  A transmissão ao vivo ocorrerá neste link. Após a transmissão, a web aula será gravada e posteriormente disponibilizada no canal do Youtube do Centro de Telessaúde.

 

#FalaRegional: Regional de Saúde de Coronel Fabriciano promove capacitação para municípios do Vale do Aço sobre registro de doses de vacinas no sistema e-SUS

por Flávio Samuel 

Créditos: Flávio Samuel

Créditos: Flávio Samuel

O Núcleo de Atenção Primária à Saúde (NAPRIS) da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano realizou na segunda-feira (4/11), uma capacitação sobre migração dos dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) para o sistema e-SUS. A capacitação contou com a participação de referências técnicas do programa e-SUS e profissionais responsáveis pela imunização 35 municípios que compões da região de saúde do Vale do Aço.

Segundo a referência técnica do sistema e-SUS da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Reinaldo Romeu dos Santos Junior, a migração é uma das estratégias do Ministério da Saúde para desenvolver, reestruturar e garantir a integração dos sistemas de informação em saúde, permitindo um registro da situação de saúde individualizado da população por meio do Cartão Nacional de Saúde.

“Neste encontro foi trabalhado a integração do e-SUS AB (SISAB) com o SIPNI. O e-SUS AB incorpora os módulos de registro nominal individualizado e registro individualizado de doses aplicadas. De acordo com Portaria nº 2.499/GM/MS, de 23 de setembro de 2019 e o Ofício Conjunto Circular Nº 2/2019/SVS/MS (27/09/2019), a partir do dia 23/11/2019, o registro de dados de aplicação de vacinas e de outros imunobiológicos nas Unidades de Atenção Primária à Saúde deverão ser realizados exclusivamente no e-SUS AB (PEC ou CDS)”, ressaltou.

Ainda segundo Reinaldo Romeu dos Santos Junior, durante a capacitação, o intuito é reduzir o retrabalho por parte dos profissionais de saúde, definindo um modelo integrado de registro das informações, possibilitando uma única entrada de dados para os serviços da Atenção Primária, ou seja, buscando evitar que o profissional de saúde tenha que usar vários sistemas, ao mesmo tempo, para alimentar as mesmas informações.

De acordo com a referência técnica da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Anelize Alvez Tuler, o Ministério da Saúde prevê a integração dos sistemas de informação em saúde, de modo a permitir um registro da situação de saúde individualizado da população por meio do Cartão Nacional de Saúde (CNS) e ou CPF. “Reforçamos que o SIPNI continuará sendo o sistema oficial utilizado para a inclusão de dados do vacinado nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE), policlínicas, hospitais, maternidades e rede privada de saúde. Destacamos ainda que em todos os serviços de vacinação o SIPNI continuará sendo utilizado para a movimentação de imunobiológicos, notificação de Eventos Adversos Pós-Vacinação – EAPV e relatórios diversos (cobertura, taxa de abandono, doses aplicadas etc.)”, finalizou.

Sistema E-SUS

O objetivo brasileiro de ter um Sistema Único de Saúde (SUS) que efetivamente cuida da população, demanda organização e capacidade de gestão do cuidado à saúde cada vez mais efetivas. Para atingir esse desafio, no contexto do maior sistema público de saúde do mundo, é essencial ter Sistemas de Informação em Saúde (SIS) que contribuam com a integração entre os diversos pontos da rede de atenção e permitam interoperabilidade entre os diferentes sistemas.

O nome, e-SUS, faz referência a um SUS eletrônico, cujo objetivo é sobretudo facilitar e contribuir com a organização do trabalho dos profissionais de saúde, elemento decisivo para a qualidade da atenção à saúde prestada à população.

O e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) é uma estratégia para reestruturar as informações da saúde na Atenção Básica em nível nacional. A qualificação da gestão da informação é fundamental para ampliar a qualidade no atendimento à população. A estratégia e-SUS faz referência ao processo de informatização qualificada do SUS em busca de um SUS eletrônico.

O sistema de software público e-SUS AB é um sistema de apoio à gestão do processo de trabalho. O sistema e-SUS AB foi desenvolvido para atender às necessidades de cuidado na Atenção Básica. Logo, o sistema poderá ser utilizado por profissionais das equipes de AB, pelas equipes dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF), do Consultório na Rua (CnR) e da Atenção Domiciliar (AD), oferecendo, ainda, dados para acompanhamento de programas como Saúde na Escola (PSE) e Academia da Saúde. A primeira versão do sistema apoia a gestão do processo de trabalho das equipes por meio da geração de relatórios, sendo que, a segunda versão contemplará várias ferramentas de apoio à gestão.