Author Archives: Pollyana Teixeira

#VoltaÀsAulas: Peso da mochila pode prejudicar a postura

com Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia

Foto: Alípio Mumic | SEE-MG

Foto: Alípio Mumic | SEE-MG

Alunos das escolas da rede estadual de ensino de Minas Gerais estão de volta às aulas neste mês de fevereiro. Por isso, os pais e responsáveis devem ficar atentos ao peso da mochila escolar: a mochila que será transportada pela criança não pode ultrapassar mais de 10% do peso corporal.

Carregar material escolar em excesso pode provocar algum tipo de deformidade postural, contratura muscular, escoliose por dor na musculatura; além de desconcentrar a criança de suas atividades escolares.

Vale destacar que mesmo os modelos de mochilas com rodinhas podem prejudicar a coluna se não forem usadas adequadamente. Assim, ajuste a alça de carregar próximo a altura da cintura da pessoa, e use-a sempre com os ombros nivelados, sem abaixar muito a mão para puxar a mochila de roda ou dobrar a coluna lateralmente para carregá-la. Essas atitudes podem evitar transtornos musculares e formas de lombalgia, que é a dor lombar, de uma forma geral.

Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr | Agência Brasil

Segundo a Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 80% da população mundial sofrerá pelo menos um episódio de dor na coluna durante a vida devido aos maus hábitos posturais.

Na hora de comprar

Os pais que ainda não compraram a mochila para os filhos devem ficar atentos aos modelos disponíveis no mercado para que o acessório não se torne um vilão e prejudique a coluna dos pequenos. Opte pelos modelos de alças acolchoadas com largura que não excedam o tamanho da criança, e com altura sobre a região da cintura. As alças da mochila devem ser divididas nos dois ombros, evitando utilizar de um só lado. Vale destacar que crianças pequenas não devem carregar peso e é preferível levar o material didático em mochilas do tipo carrinho. A sobrecarga do material escolar pode ocasionar problemas de postura e dores. Assim, arrume a mochila diariamente, colocando apenas o material escolar necessário para as aulas.

#EaD: Matrículas abertas para sete cursos da UNA-SUS

EAD-SUS

O Sistema UNA-SUS está com matrículas abertas para sete cursos online. Profissionais podem se capacitar sobre saúde da população negra, hanseníase, influenza, TB-HIV, dengue e saúde do idoso. Interessados podem se inscrever até 29 de junho, tendo até 29 de julho para finalizar todas as atividades e então receber o certificado de conclusão.

👉 Confira as ofertas:

. Saúde da População Negra

Curso promove debate sobre o preconceito e racismo institucional, baseado em dados epidemiológicos e informações gerais sobre a população negra, sua cultura e práticas tradicionais de saúde, visando à melhoria da qualidade de atendimento e à redução das desigualdades. Capacitação alinha-se aos princípios do Sistema único de Saúde e da Política Nacional Integral da População Negra.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Dengue

A qualificação tem como objetivo familiarizar os profissionais com as recomendações atuais do Ministério da Saúde quanto ao manejo clínico da doença. A partir da análise de oito casos clínicos, os alunos poderão refletir sobre os sintomas apresentados em situações fictícias e avaliar a melhor forma de tratamento para cada paciente.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Hanseníase

O objetivo é atuar no preparo dos profissionais para atuarem no controle da transmissão da hanseníase e diminuir as incapacidades causadas pela doença. Dessa maneira, o curso ressalta a importância do diagnóstico oportuno e do efetivo controle de contatos. É dividido em três unidades: vigilância; diagnóstico e acompanhamento da hanseníase na Atenção Básica.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa – Módulo I

Voltado para profissionais de saúde de nível superior, o curso mostra um panorama geral do envelhecimento no país e apresenta as principais questões no atendimento da população com 60 anos ou mais. O conteúdo está dividido em cinco unidades, que tratam do envelhecimento populacional, ações estratégicas, avaliação multidimensional e condições clínicas e trabalho em equipe.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa – Módulo II

Objetiva atualizar Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e técnicos de enfermagem nas recomendações nacionais para a atenção à saúde da pessoa idosa, no âmbito da Atenção Primária à Saúde. Alguns dos temas abordados são o mapeamento dessa população, o trabalho em equipe, o acolhimento, o planejamento de cuidados e a promoção da saúde.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Atualização do Manejo Clínico da Influenza

Voltado para médicos, o curso trata do diagnóstico diferencial entre o resfriado comum de síndrome gripal e a síndrome respiratória aguda grave, dos principais riscos de complicação e das medidas que reduzem a transmissão da gripe. O conteúdo apresenta casos clínicos interativos com vídeos de especialistas comentando o tema abordado.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

. Coinfecção TB-HIV

Curso fornece subsídios para que os profissionais de saúde atendam integralmente, e de forma qualificada, as pessoas coinfectadas por tuberculose e HIV. Para isso, são abordados os aspectos etiológicos, psicossociais e clínicos da associação entre as doenças.

Para se matricular e acessar o curso, clique aqui.

Fonte: UNASUS

#Ciência: Químicos transformam urina de foliões do Carnaval de BH em adubo

com Minas Faz Ciência

Foto: Wagner Liberato - Belotur/Flickr

Foto: Wagner Liberato – Belotur/Flickr

Passado o Carnaval, a improvável junção entre ciência e a folia momesca é a novidade da folia belo-horizontina em 2018. Pesquisadores do Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) vão transformar parte da urina coletada pelos banheiros químicos em fertilizantes agrícolas. A ação criativa e sustentável é uma parceria da universidade com a Belotur, intermediada pela ACMinas.

Cientistas do projeto P4Tree, da UFMG, desenvolveram uma tecnologia capaz de separar o elemento químico fósforo presente na urina e reaproveitá-lo como adubo na agricultura. Durante a festa, seis banheiros químicos instalados em pontos estratégicos da cidade, contaram com recipientes próprios para esse processo de “filtragem”.

Entenda

Um banheiro químico coleta 220 litros de dejetos ao todo, sendo 150 líquidos. Cada cabine pode gerar 100 gramas do elemento químico fósforo, usado como fertilizante. “O fósforo é um dos elementos químicos essenciais para o crescimento de plantas e tem papel fundamental na agricultura e em diferentes culturas. Também tem ampla utilização na indústria alimentícia como conservante”, explica Arthur Silva, químico responsável pelo projeto e doutorando em inovação tecnológica.

Foto: Divulgação Belotur e UFMG

Foto: Divulgação Belotur e UFMG

A tecnologia conta com refis de coletores instalados nos banheiros químicos. Ao receber a urina, o coletor filtra e separa o fósforo do restante dos elementos. No laboratório de Química da UFMG, as amostras vão passar por um processo de desinfecção. Em seguida, o material será combinado a outros elementos para que possa ser utilizado em áreas verdes. Em BH, o material será destinado ao adubo do Jardim Botânico.

 

#EAD: OMS oferece cursos gratuitos sobre epidemias, pandemias e emergências de saúde

EAD-SUS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou neste ano, uma série de cursos em vídeo sobre epidemias, pandemias e emergências de saúde.  As ofertas são destinadas principalmente aos profissionais da área da saúde, mas demais interessados também podem acessar o conteúdo.

Os cursos podem ser acessados através da plataforma “OMS aberta”, que transforma conhecimento científico complexo em vídeo aulas de fácil entendimento, e que possui três canais principais:

  • O canal “Surtos” se concentra em doenças que são epidêmicas ou propensas a pandemia, como ebola, febre amarela e gripe pandêmica.
  • O canal “GetSocial!” abrange intervenções de ciências sociais, tais como comunicação de risco, envolvimento da comunidade e mobilização social.
  • Ready For Response (ou “Pronto para resposta”) oferece cursos sobre o quadro de resposta de emergência da OMS, o Sistema de Gerenciamento de Incidentes e treinamentos pré-implantação para pessoas que podem ser enviadas para os países para resposta de emergência.

Além disso, um canal é voltado aos parceiros na Rede Global de Alerta e Resposta a Emergências (GOARN), que fornece o treinamento necessário para participar das respostas. Todos os cursos estão em inglês, alguns também em árabe e francês.

Para garantir que todos os envolvidos em resposta de emergência tenham as últimas informações científicas e operacionais, a OMS disponibiliza alguns cursos em línguas e dialetos locais durante epidemias e emergências.

Estão disponíveis versões off-line das ofertas,  para dispositivos IOS e Android.

» Para acessar a plataforma, clique aqui.

#VoltaÀsAulas: Como preparar lanches saudáveis para as crianças?

com Ricarda Caiafa

Com a volta às aulas, uma preocupação recorrente de mamães, papais – e vovôs e vovós, tios e tias, enfim, de todas as famílias! – é com o lanche das crianças e adolescentes. Como planejar e preparar lanches saudáveis e nutritivos, mas que sejam também atrativos para que os jovens possam levar para a escola? Um dos fatores que pode tirar o apetite e o interesse da criança pelo alimento é a monotonia alimentar, ou seja, sem variações do tipo de alimento e de preparações. Por isso, é importante oferecer lanches com variedade de cores e texturas, pois a criança se fixa nas cores, na forma e no visual.

O que deve ter em uma lancheira saudável?

1 fruta + 1 bebida saudável + 1 alimento fonte de energia

Pensando nisso, o #BlogDaSaúdeMG traz uma série de dicas de montagem de lanches ideias para trazer energia para o dia a dia das crianças. Confira:

👉 #FicaADica: Que tal convidar a criança para participar do planejamento, compras e preparo de seu lanche? No supermercado, a criança pode, por exemplo, escolher as frutas que mais gosta, tanto para levar in natura, como para o suco.

#Ciência: Conheça podcasts de divulgação científica

por Luiza Lages (Minas Faz Ciência)

banner_podcast_ciencia_2018

Velhas mídias encontram novos espaços e são transformadas pela internet. O rádio (sua linguagem, formatos e público) não só ganhou canais de veiculação online, como foi reinventado pelos podcasts. Podcast é um programa de áudio, geralmente dividido em uma série de episódios, que pode ser baixado ou ouvido online.

Especialistas falam em uma nova era do rádio com os podcasts, mais expressiva em alguns países, principalmente Estados Unidos. Ainda que pouco explorado no Brasil, com o avanço do uso de smartphones e dispositivos móveis, a produção e o consumo de podcasts têm aumentado também no país.

O termo, que foi cunhado em 2004, é uma junção de iPod (marca do aparelho mp3 da Apple) e broadcast (transmissão). Qualquer pessoa conectada à Internet pode fazer e veicular programas de áudio – e hoje diversos aplicativos e programas online facilitam a distribuição ao público. Isso faz do podcast uma ferramenta de difusão de conteúdo, diverso e inovador em formatos e linguagem.

São muitas abordagens possíveis: jornalísticos, humorísticos, culturais ou lúdicos, os programas tratam dos mais diversos temas, inclusive ciência. Tanto no Brasil como em outros países, pesquisadores e produtores de conteúdo tratam de temas das várias áreas da ciência, em diferentes formatos, para um público crescente de ouvintes.

#EaD: Saúde Indígena é tema de curso gratuito da Rede UNA-SUS

27.04_povos_indigenas_MG

A Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) está com matrículas abertas para nova oferta do curso online “O Fazer da Saúde Indígena”, produzido pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), integrante da Rede UNA-SUS. Profissionais de saúde e demais interessados podem se inscrever até 15 de dezembro de 2018, pelo site da instituição.

Elaborado por professores de técnicos do Projeto Xingu da Unifesp, o curso tem carga horária de 60 horas e inicio imediato. A qualificação propõe uma reflexão sobre o impacto dos modos de vida dos povos indígenas na saúde dessa população.

O curso é estruturado de forma dinâmica, composto por diversos recursos educacionais, como vídeos, entrevistas e leituras complementares; e o conteúdo está baseado na Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas.

com UNA-SUS 

#VidaNoTrânsito: SES-MG participa de blitz educativa neste Carnaval

camisinha-3112689

Motoristas que passarem pela BR 356, na altura do quilômetro 5 (em frente à Copasa), na manhã desta sexta-feira (09/02), poderão participar da blitz educativa promovida pelo Departamento de Edificações de Estradas e Rodagens (DEER), em alusão ao Carnaval. A ação, em parceria com o Comitê Estadual Intersetorial do Programa Vida no Trânsito, contará com a participação da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), com a distribuição de preservativos e material educativo sobre sexo seguro.

O Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, Corpo de Bombeiros Militar, DETRAN/MG, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Educação, BELOTUR, Mister Bus, e o Sindicato dos Corretores de Seguros de Minas Gerais, são outras instituições participantes, que irão orientar motoristas quanto à segurança no trânsito.

O Rei Momo, a Rainha e Princesa do Carnaval de BH também estarão presentes na Blitz.

#SaúdeNaCozinha: 3 receitas fáceis e saudáveis com os alimentos de fevereiro

Que tal comer melhor por um preço mais acessível? Esse é um dos principais benefícios de adquirir alimentos no período de safra. Em cada mês do ano, há frutas, legumes e verduras em sua época mais propícia. Por terem sido produzidos em condições climáticas ideais, esses alimentos conseguem se desenvolver melhor, oferecendo maior qualidade nutricional, além de sabor e aroma mais intensos. Além disso, no período de safra, o cultivo pode dispensar aditivos químicos, como é o caso dos agrotóxicos.

Pensando nisso, o #BlogDaSaúdeMG elegeu três alimentos cuja melhor safra se dá no mês de fevereiro: o abacate, o tomate e a acelga. Com eles, sugerimos receitas fáceis, saudáveis e também muito saborosas para que você possa aproveitar o melhor desses alimentos, ricos em vitaminas e minerais.

Clique nos banners para ampliar e confira:

#WebAula: Epidemiologista da SES-MG fala sobre a vacinação contra a Febre Amarela

O médico Pediatra e Epidemiologista da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), José Geraldo Leite Ribeiro, concedeu uma webaula  ao Centro de Telessaúde, do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), como o tema “Vacinação: Febre Amarela”.

Entre outras questões pertinentes ao enfrentamento à doença, José Geraldo traça um parâmetro da situação da Febre Amarela no país e da imunização contra a doença. Aperte o play e confira!

#FiltroSolar: Esclareça suas dúvidas e proteja sua pele!

 

👉 A gente preparou os banner abaixo com mais dicas sobre proteção solar; para que você se informe e compartilhe com a sua rede!